Chefe do Canal de Suez diz que trecho sul da hidrovia será ampliado

O projeto será realizado no mesmo trecho onde o Ever Given, porta-contêineres de 400 metros, encalhou em março e deve ser concluído em até 24 meses

Garoto observa rebocadores tentarem desencalhar o navio Ever Given no canal de Suez
Garoto observa rebocadores tentarem desencalhar o navio Ever Given no canal de Suez Foto: Samuel Mohsen/picture-alliance/dpa/AP (março de 2021)

Reuters

Ouvir notícia

A Autoridade do Canal de Suez (SCA) planeja expandir e aprofundar o trecho sul da hidrovia, onde um navio de contêineres ficou congestionado e bloqueou o tráfego por seis dias em março, disse o presidente Osama Rabie em um discurso televisionado exibido nesta terça-feira (11).

Rabie apresentou o plano em um evento com a presença do presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi, que indicou que o projeto deve ser concluído em 24 meses no máximo.

A SCA planeja alargar o trecho de 30 quilômetros da hidrovia entre a cidade de Suez e a área do Great Bitter Lake em 40 metros (130 pés) para o leste, disse Rabie. Ele também planeja aprofundar essa seção para 72 pés – atualmente a profundidade é de 66 pés.

Uma segunda via do canal que foi inaugurada em 2015 ao norte do Great Bitter Lake para permitir o tráfego bidirecional será estendida em 10 km para atingir um comprimento total de 82 km, permitindo a passagem de mais navios, disse Rabie.

Sisi disse que, embora a expansão do canal estivesse sendo considerada, o encalhe do navio porta-contêineres Ever Given de 440 metros em março destacou a urgência dos planos.

A embarcação, ainda carregada com milhares de contêineres, está atracada no Great Bitter Lake em meio a uma disputa sobre uma ação de indenização da SCA contra o proprietário japonês do Ever Given, Shoei Kisen.

(Reportagem de Mahmoud Mourad; Escrita por Nadine Awadalla e Aidan Lewis; Edição de Andrew Cawthorne e Ed Osmond)

Mais Recentes da CNN