Chile lamenta pânico causado por alerta equivocado de tsunami após terremoto

Tremor de 7,1 graus de magnitude na Antártica levou a evacuação de cidades chilenas. Posteriormente, governo citou erro técnico e pediu perdão por falso alarme

Gabinete Nacional de Emergências (Onemi) do Chile cancela alerta em mensagem nas redes sociais
Gabinete Nacional de Emergências (Onemi) do Chile cancela alerta em mensagem nas redes sociais Foto: Twitter/ Reprodução

Por Aislinn Laing e Fabian Cambero, da Reuters

Ouvir notícia

Autoridades chilenas disseram neste sábado (23) que lamentam ter espalhado o pânico com um alerta de tsunami equivocado pedindo que as pessoas saiam das áreas costeiras após um terremoto na Antártica.

O Ministério do Interior disse no Twitter que um tremor de magnitude 7,1 ocorreu 216 km a nordeste da base científica chilena O’Higgins e pediu a evacuação das regiões costeiras da Antártida devido ao risco de tsunami.

O ministério também enviou uma mensagem para celulares em todo o país pedindo às pessoas que abandonassem as áreas costeiras, embora o ministério tenha dito mais tarde que o envio foi por engano.

 

“Queremos dar paz de espírito à população, dizer-lhes que não é necessário evacuar todo o território nacional, apenas a base antártica”, disse Miguel Ortiz, do Gabinete Nacional de Emergências do ministério (Onemi), em entrevista coletiva.

Ele disse que a agência lamenta os transtornos causados ??por suas mensagens, que ele atribui a um erro técnico.

O alerta de tsunami para a Antártica foi retirado posteriormente.

Pessoas em cidades costeiras, incluindo La Serena, ao norte de Santiago, e Valparaíso, começaram a deixar áreas próximas à costa após o aviso, até que começaram a aparecer relatórios de que era um alarme falso.

Mas enquanto os chilenos reagiam ao alerta, um segundo tremor, de magnitude 5,6, atingiu a região da fronteira Chile-Argentina, às 9h07, informou o Centro Alemão de Pesquisa de Geociências GFZ, a 133 km e 30 km a leste de Santiago.

Nenhum dano foi relatado em nenhum dos terremotos.

Sernageomin disse que após o primeiro terremoto, 80 pessoas foram evacuadas da base principal do Chile na Antártica, a Base Presidente Eduardo Frei Montalva, na Península de Fildes, a oeste da Ilha Rei George, e mais 55 de três outras bases, junto com cinco bases estrangeiras.

Mais Recentes da CNN