China registra maior aumento diário de casos de Covid-19 em mais de 5 meses

Comissão Nacional de Saúde do país relatou 85 novas infecções locais pelo coronavírus e 18 casos importados, maior número registrado desde 30 de julho

Moradores da província de Hebei, perto de Pequim, fazem teste para detecção da Covid-19
Moradores da província de Hebei, perto de Pequim, fazem teste para detecção da Covid-19 Foto: CCTV/Reuters

Ouvir notícia

A China registrou seu maior aumento diário em casos de Covid-19 em mais de cinco meses, disse a autoridade de saúde do país nesta segunda-feira (11), à medida que novas infecções na província de Hebei, perto de Pequim, continuam a aumentar.

Um condado no nordeste da província de Heilongjiang entrou em bloqueio nesta segunda após relatar novas infecções pelo novo coronavírus, informou uma emissora de TV estatal.

Hebei foi responsável por 82 das 85 novas infecções locais relatadas em 10 de janeiro, disse a Comissão Nacional de Saúde (NHC) em um comunicado. A província de Liaoning também relatou 2  novos casos e Pequim relatou 1 novo caso. O país também acumulou 18 novas infecções importadas do exterior.

O número total de novos casos de Covid-19 no país foi de 103, o maior desde os 127 casos notificados em 30 de julho.

Assista e leia também:
China diz que receberá equipe da OMS nesta semana para investigar a Covid-19
China suspende importações de unidade da Aurora por preocupação com Covid-19
China ‘fecha’ cidade de 11 milhões de pessoas para conter surto de Covid-19

Embora as contagens de casos recentes continuem sendo uma pequena fração do que o país viu no auge da pandemia no início de 2020, as autoridades estão agindo agressivamente para conter a disseminação e evitar outra onda nacional de infecções.

O aumento ocorre dias antes da chegada da equipe da Organização Mundial de Saúde (OMS) que investiga as origens da pandemia de Covid-19 – o que está previsto para quinta-feira (14). A NHC, no entanto, se recusou a fornecer o itinerário da equipe da OMS.

Inicialmente , a China foi acusada de encobrir o surto que surgiu na cidade central de Wuhan no final de 2019, o que os críticos dizem que atrasou a resposta inicial do país e permitiu que a Covid-19 se espalhasse globalmente.

A atual onda de casos locais eclodiu na cidade portuária de Dalian, em Liaoning, em meados de dezembro. À medida que o inverno avançava, outras províncias do norte – Heilongjiang, Hebei e Jilin – começaram a relatar mais infecções.

Dalian na segunda-feira atribuiu os novos casos a navios estrangeiros contaminados, dizendo que as informações de sequenciamento do gene do vírus eram diferentes das de ondas anteriores.

A maioria dos infectados eram estivadores que movimentavam cargas de um navio da Rússia, disse um oficial de Dalian a repórteres.

Mais Recentes da CNN