Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cofre de Biden está mais cheio que o de Trump antes de grande evento de arrecadação

    Por outro lado, Trump tem se saído melhor na arrecadação de dinheiro de grupos externos

    Candidatos à Presidência dos EUA Donald Trump e Joe Biden
    Candidatos à Presidência dos EUA Donald Trump e Joe Biden 06/11/2023 e 01/03/2024 REUTERS/Brendan McDermid e Elizabeth Frantz

    Stephanie KellyMoira Warburtonda Reuters

    A campanha do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, arrecadou mais dinheiro antes das eleições de novembro do que a de seu rival republicano, Donald Trump, o que os analistas atribuem ao status de Biden e ao apoio de antecessores democratas.

    Esse apoio será exibido na quinta-feira (28) em um evento de arrecadação de fundos para Biden na cidade de Nova York, onde os ex-presidentes Barack Obama e Bill Clinton, ambos democratas proeminentes, estarão presentes.

    O comitê de campanha de Biden está superando Trump tanto em dinheiro arrecadado de grandes contribuições quanto em pequenas doações individuais abaixo de 200 dólares, de acordo com o OpenSecrets, um grupo de pesquisa que rastreia dinheiro e influência na política dos EUA.

    As grandes contribuições representam cerca de 55% dos 128,7 milhões de dólares que o comitê de campanha de Biden arrecadou até agora no ciclo eleitoral, mostraram os dados da OpenSecrets, em comparação com 45% de pequenas contribuições.

    Para Trump, as grandes contribuições compreendem 64% dos 96,1 milhões de dólares que seu comitê de campanha arrecadou, contra 36% de pequenas contribuições.

    Entretanto, Trump tem se saído melhor na arrecadação de dinheiro de grupos externos, como os super PACs, que podem receber doações de tamanho ilimitado, mas não podem se coordenar diretamente com as campanhas.

    Os grupos externos que apoiam Trump arrecadaram 83,1 milhões de dólares, em comparação com os 60,1 milhões de dólares dos grupos que apoiam Biden.

    No total, a candidatura de Biden arrecadou 188,8 milhões de dólares de seu comitê de campanha e grupos externos, contra 179,2 milhões de dólares de Trump.

    Os candidatos democratas arrecadaram mais dinheiro para apoiar suas candidaturas à Casa Branca do que seus adversários republicanos em todos os ciclos eleitorais depois de 2004, quando George W. Bush arrecadou mais dinheiro do que seu oponente democrata John Kerry, segundo dados da OpenSecrets.

    No confronto de 2020 entre Biden e Trump, o democrata arrecadou mais de 1,6 bilhão de dólares com seu comitê de campanha e grupos externos, o máximo que qualquer candidato já arrecadou em uma corrida presidencial. Trump, em comparação, arrecadou 1,1 bilhão de dólares.

    Entretanto, mais dinheiro nem sempre é uma indicação de sucesso. Trump venceu a candidata democrata Hillary Clinton em 2016 depois que ela arrecadou 769,9 milhões de dólares, bem mais do que os 433,4 milhões de dólares que ele arrecadou.

    Segundo os analistas, os doadores de pequenos valores são importantes para sinalizar o apoio das bases.

    “Se você consegue que alguém lhe dê cinco dólares, essa pessoa está dando cinco dólares como um gesto de dizer: ‘Eu acredito em você'”, disse David Primo, professor de Ciência Política e Administração de empresas da Universidade de Rochester.

    Arrecadações de fundos como o evento de Biden nesta quinta-feira também são importantes — ajudam o candidato a construir um fundo de guerra para a campanha, que financia campanhas publicitárias e contatos telefônicos.

    Enquanto Biden conta com o apoio de presidentes anteriores como Obama e Clinton, Trump não tem o apoio do ex-presidente George W. Bush, seu antecessor republicano, e não conseguiu obter o endosso de Mike Pence, que foi seu vice-presidente.

    Ainda assim, Trump também tem grandes eventos de arrecadação de fundos em breve. No início de abril, o bilionário do setor de hedge funds John Paulson será o anfitrião de um evento de arrecadação de fundos em Palm Beach, na Flórida, com grandes nomes, incluindo o investidor Robert Mercer e o bilionário de supermercados John Catsimatidis. As doações podem variar de 250 mil dólares a 814.600 dólares por pessoa, de acordo com um convite para o evento.

    “Se você conseguir arrecadar dinheiro antecipadamente em uma eleição competitiva e gastá-lo de forma inteligente, poderá obter alguns votos reais com isso”, disse Dmitri Mehlhorn, consultor de Reid Hoffman, cofundador do LinkedIn e um dos principais doadores de candidatos democratas.