Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conselheiros do FDA recomendam dose de reforço da Moderna para grupos de risco

    O pedido da empresa no país abrange os mesmo grupos já autorizados a receber uma terceira dose da Pfizer

    Moderna afirma que sua vacina contra o coronavírus tem 94,5% de eficiência
    Moderna afirma que sua vacina contra o coronavírus tem 94,5% de eficiência Foto: Dado Ruvic/Reuters

    Maggie FoxJamie Gumbrechtda CNN

    Os consultores de vacinas da Food and Drug Administration (FDA), agência de fármacos e alimentos dos Estados Unidos, votaram unanimemente nesta quinta-feira (14) para recomendar a autorização de uso de emergência de dose de reforço da vacina da Moderna contra Covid-19.

    O Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados da FDA concordou que o uso de uma terceira dose do imunizante é seguro e eficaz em alguns grupos seis meses após o esquema vacinal inicial.

    A Moderna havia pedido autorização de uso emergencial de meia dose de sua vacina para ser usada como reforço.

    Todos os 19 membros do comitê apoiaram a autorização de uma dose de reforço de 50 microgramas, metade do usado nas primeiras doses, para grupos específicos: pessoas com 65 anos ou mais; pessoas com idades entre 18 e 64 anos que fazem parte do grupo de risco; e pessoas de 18 a 64 anos cuja exposição ao coronavírus em seus ambientes de trabalho os coloca em risco elevado.

    O pedido da Moderna no país abrange os mesmo grupos autorizados a receber uma dose de reforço da vacina da Pfizer. Terceiras doses dos dois imunizantes já estão autorizadas para algumas pessoas imunocomprometidas.

    Membros do comitê não ficaram totalmente convencidos que o reforço seja necessário ou que aumente a proteção.

    “Os dados não são perfeitos, mas estes são tempos extraordinários e temos que trabalhar com dados imperfeitos”, disse o Dr. Eric Rubin, editor-chefe do New England Journal of Medicine e professor de Saúde Pública de Harvard.

    “Não podemos permitir que profissionais de saúde, mesmo que não estejam doentes, sejam infectados e tenham que ficar em casa sem trabalhar. Em partes do país já enfrentamos a falta de profissionais de saúde e muitos estão esgotados”, disse o Dr. Stanley Perlman, professor de pediatria da Universidade da Califórnia em San Diego.

    Joe Biden tomando a dose de reforço
    Presidente Joe Biden recebe a dose de reforço / Reprodução / CNN

    A reunião continuará na sexta-feira (15), quando os membros deverão votar em dose de reforço da vacina da Janssen, e vão assistir a uma apresentação sobre a intercambialidade de vacinas.

    O grupo de conselheiros do FDA normalmente discute e faz recomendações à agência sobre as autorizações e aprovações de vacinas, e a agência então toma a decisão final.

    Se o FDA conceder a autorização de uso de emergência para a Moderna, os consultores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA se reunirão para as recomendações. Normalmente, as doses podem ser administradas assim que o diretor do CDC aprovar a recomendação.

    O Comitê Consultivo sobre Práticas de Imunização do CDC já está agendado para se reunir na próxima semana, em 20 e 21 de outubro.

    (Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês)

    Mais Recentes da CNN

    Mais Recentes da CNN