Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Soldados da Coreia do Norte cruzam fronteira e Sul dispara tiros de advertência

    Militares do Sul afirmam que avanço não foi intencional; Pyongyang reforça fronteira em meio à visita de Putin

    Bandeira norte-coreana tremula em aldeia da Coreia do Norte dentro da zona desmilitarizada (DMZ) que separa as duas Coreias
    Bandeira norte-coreana tremula em aldeia da Coreia do Norte dentro da zona desmilitarizada (DMZ) que separa as duas Coreias 19/07/2022REUTERS/Kim Hong-Ji/Pool

    Hyunsu Yimda Reuters Seul

    Os militares da Coreia do Sul dispararam tiros de advertência depois que soldados norte-coreanos cruzaram a Linha de Demarcação Militar na área de fronteira entre as duas Coreias nesta terça-feira (18), de acordo com o Estado-Maior Conjunto do país.

    Cerca de 20 a 30 soldados romperam a linha de 20 metros que atravessa o meio da zona desmilitarizada na manhã desta terça-feira e retornaram brevemente para o norte depois que tiros de alerta foram disparados pelo Sul, de acordo com um oficial do Sul.

    Os militares não acreditam que a violação tenha sido intencional, informou a agência de notícias Yonhap.

    Os soldados norte-coreanos também sofreram múltiplas baixas enquanto trabalhavam devido à explosão de minas terrestres na DMZ, disse um oficial do Sul à imprensa.

    Os militares da Coreia do Norte têm conduzido diversas atividades ao longo da linha de frente, incluindo o envio de soldados e a colocação de minas terrestres desde abril, acrescentou o funcionário.

    Tais atividades pareciam fazer parte dos esforços para reforçar o controle das fronteiras e evitar que os norte-coreanos desertassem para o Sul, disse o responsável.

    “Os militares sul-coreanos… estão acompanhando de perto as atividades dos militares norte-coreanos na área da linha de frente, bem como trabalhando em estreita colaboração com o Comando das Nações Unidas”, disse o funcionário, citado em comunicado.

    O comando do Sul divulgou fotos que mostram grupos de soldados norte-coreanos removendo trilhos ao longo de uma linha ferroviária que liga as duas Coreias, bem como reforçando estradas táticas e plantando minas terrestres.

    O incidente ocorreu no momento em que o presidente russo, Vladimir Putin, visita a Coreia do Norte pela primeira vez em 24 anos, segundo os dois países.