Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Coreia do Sul elege conservador da oposição Yoon Suk Yeol para presidente

    Yoon deve lidar com ameaças da Coreia do Norte, tensões crescentes entre os EUA e a China e liderar a Coreia do Sul no próximo estágio da pandemia

    O presidente eleito da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, do principal partido de oposição People Power Party, comemora com apoiadores na sede do partido em 10 de março de 2022 em Seul
    O presidente eleito da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, do principal partido de oposição People Power Party, comemora com apoiadores na sede do partido em 10 de março de 2022 em Seul (Chung Sung-Jun/Getty Images)

    Yoonjung Seoda CNN

    O conservador Yoon Suk Yeol deve se tornar o próximo presidente da Coreia do Sul depois que Lee Jae-myung, do Partido Democrata, admitiu a derrota.

    Em uma votação acirrada, o líder da oposição ganhou com 48,56% dos votos, à frente dos 47,83% de Lee, após 99,99% do total de votos apurados, disse a Comissão Nacional Eleitoral da Coreia do Sul nesta quinta-feira (10).

    O atual presidente Moon Jae-in não foi autorizado a concorrer a um segundo mandato, pois a presidência é de um mandato único de cinco anos na Coreia do Sul.

    Em um discurso na sede do partido em Seul, Lee se culpou pela derrota.

    “Companheiros coreanos, fizemos o nosso melhor, mas não correspondemos às expectativas”, disse ele. “Gostaria de expressar minhas desculpas aos muitos cidadãos do país que deixaram suas vidas diárias para trás e estiveram conosco. Obrigado por sua apaixonada devoção”, acrescentou, segundo a campanha de Lee.

    “Isso ocorreu devido às minhas deficiências. Esta não é a sua derrota nem a derrota do Partido Democrata. Toda a responsabilidade recai exclusivamente sobre mim”, disse ele.

    Yoon prometeu unidade em seu discurso de vitória. “Agora, a competição acabou e devemos nos unir pelo povo e pela República da Coreia”, disse ele, acrescentando: “O resultado de hoje é uma vitória do povo”.

    Yoon Suk Yeol

    Yoon é um recém-chegado à política, tendo passado os últimos 27 anos de sua carreira como promotor. Ele começou sua carreira política após servir como promotor-chefe, e liderou investigações de alto nível sobre escândalos de corrupção que atormentaram os assessores do presidente Moon.

    A vitória de Yoon coloca o governo coreano de volta em mãos conservadoras, mais de cinco anos depois que a conservadora Park Geun-hye sofreu impeachment devido a um escândalo de corrupção.

    Yoon deve lidar com ameaças da Coreia do Norte, tensões crescentes entre os EUA e a China e liderar a Coreia do Sul no próximo estágio da pandemia.

    Lee enviou parabéns ao seu rival: “Parabéns a Yoon Suk Yeol. Peço sinceramente ao presidente eleito que dê início a uma era de unidade e harmonia além da divisão e do conflito”.

    “Ainda acredito em nosso povo. Nosso povo foi ótimo. Mesmo durante a crise do Covid-19, você mostrou um alto senso de democracia com uma alta participação eleitoral. Enquanto você estiver lá, a Coreia continuará avançando. Espero superarmos a crise de Covid-19 o mais rápido possível, e que retornaremos às nossas vidas diárias”, disse Lee.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original