Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Corgis da rainha vão morar com o duque e a duquesa de York

    O casal, que se divorciou em 1996, ainda reside no Royal Lodge na propriedade de Windsor

    Rainha Elisabeth II do Reino Unido com seus cachorros da raça Corgi
    Rainha Elisabeth II do Reino Unido com seus cachorros da raça Corgi Reprodução/Arquivo pessoal da familia real

    Max Fosterda CNNNiamh Kennedy em Londres

    Os corgis da rainha vão morar com o duque e a duquesa de York, Andrew e Sarah, disse uma fonte próxima ao duque de York à CNN no domingo.

    O casal, que se divorciou em 1996, ainda reside no Royal Lodge na propriedade de Windsor.

    A fonte disse à CNN que Sarah, Duquesa de York, se uniu à falecida rainha por causa de um amor compartilhado por passear com cães e andar a cavalo.

    Mesmo após o divórcio do príncipe Andrew, Sarah continuou sua amizade com a rainha passeando com cães pela propriedade de Windsor, acrescentou a fonte.

    Além de seus dois corgis Welsh Pembroke, Muick e Sandy, a rainha teria deixado para trás um “dorgi” de raça mista mais velho chamado Candy e um cocker spaniel chamado Lissy.

    Os corgis e a rainha

    “Baixinhos”, de pernas curtas e orelhas arrebitadas: os corgis foram um símbolo de Elizabeth II durante o seu longo reinado. Apaixonada por cães, principalmente os desta raça, os animais foram uma companhia constante desde a infância da monarca.

    “Ela adorava animais e adorava cães. Sempre amou, eles foram o seu primeiro amor e serão o último”, afirma a biógrafa da realeza britânica, Ingrid Seward, à revista Newsweek.

    Os especialistas da família real apontam que a rainha teve mais de 30 corgis durante o seu reinado, muitos deles descendentes de Susan – uma corgi fêmea que Elizabeth II recebeu como presente de aniversário quando completou 18 anos, em 1944. A ligação da rainha com a cadela era tão forte que, após o casamento com Phillip, ela levou Susan escondida na carruagem real.