Covid-19: Emirados Árabes aprovam uso emergencial de vacina para linha de frente

“Estudos mostram que a vacina é eficiente e segura", disse ministro do país árabe, onde é testado potencial imunizante da estatal chinesa Sinopharm

Vacina da chinesa Sinopharm é testada em fase 3 nos Emirados Árabes Unidos
Vacina da chinesa Sinopharm é testada em fase 3 nos Emirados Árabes Unidos Foto: Siphiwe Sibeko/Reuters (27.ago.2020)

De Nada AlTaher e Sarah El Sirgany,

da CNN

Ouvir notícia

Os Emirados Árabes Unidos aprovaram o “uso emergencial” de uma potencial vacina contra o novo coronavírus da chinesa Sinopharm para trabalhadores da linha de frente, anunciou nesta segunda-feira (14) o ministro da Saúde do país.

“Estudos mostram que a vacina é eficiente e segura e mostrou uma resposta positiva na geração de anticorpos”, disse Abdul Rahman al-Owais, Ministro da Saúde e Prevenção, em uma entrevista coletiva.

Leia também:
China diz que não há necessidade de vacinar toda a população contra Covid-19

Quem vai receber a vacina contra a Covid-19 primeiro quando ela for aprovada?

“A vacina será opcional para os trabalhadores da linha de frente mais expostos ao vírus”, disse al-Owais.

O anúncio da vacina de uso emergencial ocorreu enquanto o ministro comentava os testes de fase 3 em andamento nos Emirados Árabes Unidos de uma vacina desenvolvida pela empresa farmacêutica estatal chinesa Sinopharm.

A China já utiliza uma vacina experimental desenvolvida pela China National Biotec Group Company (CNBG) da Sinopharm em pessoas que trabalham em profissões de alto risco desde julho, incluindo profissionais médicos de primeira linha.

Mais Recentes da CNN