Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Crescente Vermelho Palestino diz que hospital no sul de Gaza está cercado por Israel

    Fumaça de Gaza vista de Israel
    Fumaça de Gaza vista de Israel 16/1/2024 REUTERS/Amir Cohen

    Ibrahim HazbounRobert Iddiolsda CNN

    A Sociedade do Crescente Vermelho Palestino (SCVP) afirma que os seus profissionais médicos vivem em um “estado de terror e pânico” e acusou mais uma vez Israel de cercar a sua sede e um hospital no sul de Gaza.

    O SCVP condenou o “cerco e ataque” ao Hospital Al-Amal em Khan Younis “pelo sexto dia consecutivo” em um comunicado divulgado no sábado (27), apelando à comunidade internacional para proteger os seus trabalhadores humanitários.

    “A ocupação continua a bombardear as proximidades do hospital e a abrir fogo, colocando em risco a segurança de médicos, de feridos, dos pacientes e de aproximadamente 7.000 pessoas deslocadas que ali procuraram refúgio para escapar dos ataques israelenses”, diz o comunicado.

    O grupo de ajuda classificou a situação como parte de uma “série de ataques sistemáticos” à organização e às instalações médicas na Faixa de Gaza. A SCVP disse anteriormente que a sua sede e o hospital estão “sob cerco” de Israel.

    A CNN entrou em contato com as Forças de Defesa de Israel (FDI) para obter uma resposta aos comentários. Anteriormente, o grupo alegou que o Hamas operava na área a partir dos hospitais Al-Amal e Nasser.

    A SCVP contestou essas alegações no sábado como “falsas” e disse que as FDI não fizeram esforços para se comunicar com a administração do hospital.

    A CNN não pode verificar de forma independente as afirmações de nenhum dos lados sobre a situação no hospital devido às dificuldades de reportar a partir da zona de guerra.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original