Crianças ucranianas com câncer chegam à Espanha para tratamento

Ao menos 25 crianças viajaram a bordo de um avião da Força Aérea espanhola da Polônia para Madri, onde receberão tratamento

Prédio danificado por disparos de artilharia em Kharkiv, na Ucrânia
Prédio danificado por disparos de artilharia em Kharkiv, na Ucrânia 07/03/2022 REUTERS/Oleksandr Lapshyn

Al Goodmanda CNN

Ouvir notícia

Vinte e cinco crianças ucranianas com câncer, que fugiram da guerra em seu país, voaram na sexta-feira (11) a bordo de um avião da Força Aérea espanhola da Polônia para Madri, onde receberão tratamento, informou o Ministério da Defesa da Espanha.

As crianças, acompanhadas de familiares, foram imediatamente levadas aos hospitais de Madri para exames para determinar se vão ficar no hospital ou se podem ir para um alojamento para refugiados de guerra ucranianos, disse a Dra. Ana Fernandez-Teijeiro, presidente do grupo espanhol de oncologia pediátrica SEHOP.

No voo, havia mais 22 refugiados de guerra ucranianos, incluindo algumas crianças, disse o governo espanhol.

A SEHOP da Espanha, uma organização profissional para oncologistas pediátricos, trabalhou com a Fundação Aladina da Espanha e a St. Jude Global, ligada ao Hospital de Pesquisa Infantil St. Jude nos Estados Unidos, para trazer as 25 crianças ucranianas com câncer para a Espanha, Dr. Fernandez-Teijeiro disse à CNN.

Colaborações semelhantes estão levando crianças ucranianas com câncer a receber tratamento também em outros países europeus, acrescentou a Dra. Fernandez-Teijeiro.

Existem cerca de 1.000 refugiados de guerra ucranianos na Espanha até o momento que solicitaram assistência do governo e estão atualmente em alojamentos de refugiados, como casas, hotéis ou centros de refugiados, disse à CNN a assessoria de imprensa do Ministério de Inclusão e Migrações da Espanha.

A Espanha preparou mais 17.000 leitos, informou a assessoria de imprensa.

Há cerca de 114.000 ucranianos vivendo na Espanha, disse recentemente o primeiro-ministro Pedro Sanchez. A assessoria de imprensa do ministério disse à CNN que algumas das chegadas iniciais de refugiados de guerra foram diretamente para ficar com seus familiares ou amigos ucranianos, sem notificar o governo.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN