Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Delegação do Hamas deixa o Egito sem avanço em acordo de cessar-fogo em Gaza

    Noticiário estatal egípcio Al Qahera, citando uma fonte sênior, disse que a delegação saiu para consultar as propostas e que as negociações seriam retomadas na próxima semana

    Fumaça espalha-se sobre o norte da Faixa de Gaza, vista de Israel
    Fumaça espalha-se sobre o norte da Faixa de Gaza, vista de Israel 26/02/2024REUTERS/Amir Cohen

    Mostafa SalemIbrahim Dahmanda CNN

    em Abu Dhabi e no Cairo

    Uma delegação do Hamas deixou o Cairo, no Egito, nesta quinta-feira (7), após dias de reuniões sem nenhum avanço óbvio nas negociações destinadas a alcançar um cessar-fogo em Gaza em troca da libertação de reféns.

    O noticiário estatal egípcio Al Qahera, citando uma fonte sênior, disse que a delegação saiu para consultar as propostas e que as negociações seriam retomadas na próxima semana.

    “A delegação do Hamas deixou o Cairo hoje para consultar a liderança do movimento, enquanto as negociações e os esforços continuam para parar a agressão, devolver os deslocados e levar ajuda humanitária ao nosso povo palestino”, disse o Hamas num comunicado.

    Pontos críticos da negociação

    Sem que Israel concorde com um cessar-fogo permanente, o Hamas não concordará com um acordo sobre os reféns, disse uma fonte importante ligada ao grupo à CNN no domingo.

    Restam pelo menos três pontos de discórdia antes que o Hamas chegue a um acordo, disse a fonte.

    Estes são:

    • Um cessar-fogo permanente
    • A retirada do que a fonte chamou de “forças de ocupação” – isto é, tropas israelenses – da Faixa de Gaza
    • O retorno dos deslocados do sul para o norte da faixa

    Na quarta-feira, o Hamas reiterou a sua exigência de um cessar-fogo permanente, do retorno das pessoas deslocadas, da retirada israelense de Gaza e da prestação de ajuda aos habitantes de Gaza

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original