Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Desde o início da guerra, União Europeia já enviou aproximadamente R$ 435 bilhões à Ucrânia

    Missão de assistência militar da UE para a Ucrânia ajudou a treinar quase 32 mil soldados ucranianos

    Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, em Kiev
    Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, em Kiev 04/11/2023REUTERS/Thomas Peter

    Gabriel Garciada CNN

    em Brasília

    Desde o início da guerra da Rússia contra a Ucrânia, a União Europeia disponibilizou cerca de 83 bilhões de euros (aproximadamente R$ 435 bilhões na cotação desta sexta-feira, 10) em assistência financeira, humanitária e militar à Ucrânia, segundo relatório divulgado pela Comissão Europeia.

    A União Europeia e seus estados-membros contribuíram com 25,2 bilhões de euros (aproximadamente R$ 132 bilhões na cotação desta sexta-feira) em apoio relacionado à defesa para a Ucrânia.

    A missão de assistência militar da UE para a Ucrânia ajudou a treinar quase 32 mil soldados ucranianos.

    Vídeo — Interessa à Rússia desviar atenção da guerra da Ucrânia, diz cientista político

    Além disso, a comunidade europeia está apoiando o fortalecimento da estrutura cibernética e a transformação digital da Ucrânia, com 30 milhões de euros (aproximadamente R$ 160 milhões na cotação desta sexta-feira).

    Quando se trata de infraestrutura, 100 milhões de euros (aproximadamente R$ 525 milhões na cotação desta sexta-feira) foram doados para a reabilitação de escolas danificadas na Ucrânia, e mais 14 milhões de euros (aproximadamente R$ 73,5 milhões na cotação desta sexta-feira) foram destinados à compra de ônibus escolares.

    Em 20 de junho de 2023, a comissão propôs a criação de um novo fundo de 50 bilhões de euros (aproximadamente R$ 260 bilhões na cotação desta sexta-feira) para a Ucrânia, destinado a apoiar a recuperação, reconstrução, modernização e reformas necessárias para a adesão à UE.

    Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirmou que “a Ucrânia está lutando bravamente contra a invasão russa e precisa de nosso apoio financeiro estável para enfrentar os enormes custos que isso implica”.

    “Estamos propondo a previsão de até 50 bilhões de euros entre 2024 e 2027 para ajudar a Ucrânia a resistir e reconstruir um país moderno e próspero. Os ucranianos estão lutando bravamente em direção à Europa. E nossa União está apoiando essa nação corajosa em seu esforço.”