Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Detectar, interceptar: entenda em 4 pontos como funciona o Domo de Ferro de Israel

    Sistema de defesa se provou muito eficaz na última década, mas falhou diante do ataque do Hamas no último sábado

    Hamas dispara foguetes em resposta aos ataques aéreos israelenses em Gaza
    Hamas dispara foguetes em resposta aos ataques aéreos israelenses em Gaza Foto de Ahmed Zakot/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

    Da CNN

    O Domo de Ferro de Israel, sistema antimíssil projetado com ajuda dos Estados Unidos para abater projéteis que se aproximam do território israelense, funciona em quatro etapas.

    A defesa é equipada com um radar que detecta foguetes e, em seguida, usa um sistema de comando e controle que calcula rapidamente se um projétil oferece risco à população ou às estruturas do país.

    Se o foguete representar uma ameaça, o Domo dispara mísseis para destruí-lo no ar. Entenda abaixo as quatro etapas da defesa:

    Como funciona o Domo de Ferro de Israel
    Grafico: CNN/ Lou Robinson, Rachel Wilson e Will Mullery

    O Domo de Ferro é uma das ferramentas mais importantes do arsenal de Israel, já tendo salvado inúmeras vidas de civis em vários conflitos na última década, dizem analistas. Assim, se provou altamente eficaz.

    As Forças Armadas de Israel disseram que o sistema apresentou uma taxa de sucesso de 95,6% durante uma chuva de foguetes disparada pela Jihad Islâmica em maio.

    Na madrugada do último sábado (7), no entanto, o grupo extremista Hamas conseguiu furar a barreira e atingir diversas regiões habitadas do país, dando início à Guerra de Israel.

    Analistas afirmam à CNN que ainda não se sabe exatamente o que houve para o Domo de Ferro falhar e que o erro será questionado futuramente pela população ao governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

    Israel começou a desenvolver a tecnologia de defesa em fevereiro de 2007, sua série de testes foi concluída em julho de 2010.

    O sistema entrou em operação em março de 2011 e realizou sua primeira interceptação contra um foguete vindo de Gaza em abril de 2011. Desde então, já interceptou milhares de foguetes. Foi projetado para responder às ameaças vindas de Gaza e do sul do Líbano.

    Para Paulo Filho, coronel da reserva do exército e mestre em geopolítica, a tecnologia é de extrema importância para a defesa de Israel.

    “A importância do sistema se evidencia na medida em que, ao impedir que os projéteis inimigos atinjam os alvos, salva vidas e protege instalações importantes”

    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN, em São Paulo, com informações da CNN Internacional e de Gabriel Garcia, da CNN, em Brasília

    VÍDEO – Especialista explica o que motivou ataques do Hamas em Israel