Dia do Trabalho é marcado por manifestações pelo mundo

Vários países registraram protestos e confrontos nas ruas neste primeiro de maio de 2021

Denise Odorissi

,da CNN, em Londres

Ouvir notícia

Este dia 1º de maio de 2021, Dia do Trabalho, foi marcado por manifestações pelo mundo, com prisões em massa e cenas de violência nas ruas de diferentes países.

As tradicionais marchas de 1º de maio se espalharam por cerca de 300 localidades da França. Em Paris, 5 mil policiais foram mobilizados. Os manifestantes exigiam justiça social e mais igualdade econômica, e protestavam contra planos do governo francês de mudar o auxílio para os desempregados.

 Lixeiras foram incendiadas e um banco teve as vidraças quebradas. A tropa de choque usou bombas de gás e canhões d’água para dispersar a multidão. Ao todo 34 pessoas foram detidas.

Já na Alemanha, a chanceler Angela Merkel pediu que a população seguisse as restrições impostas pelo governo por causa da pandemia, mas grupos de extrema-direita e neo-nazistas aproveitaram para promover protestos contra o lockdown e as medidas restritivas do governo.

A polícia tentou dispersar a aglomeração, e houve confronto. Em Hamburgo, um rapaz foi empurrado pelos agentes. Já em Berlim, manifestantes criaram barricadas e a tropa de choque usou spray de pimenta contra um grupo.

1º de maio é marcado por manifestações pelo mundo (01.Mai.2021)
1º de maio é marcado por manifestações pelo mundo (01.Mai.2021)
Foto: Reprodução/CNN

Na Bélgica, manifestantes aproveitaram o dia para realizar um evento clandestino batizado de “A festa”, que viola as restrições contra a Covid-19 no país. Dezenas de pessoas entraram em confronto com a polícia durante a dispersão da aglomeração.

Em Londres, centenas de pessoas se reuniram no centro da cidade. As marchas do Dia do Trabalho se misturaram com as manifestações “Kill the bill”, que vêm acontecendo na Inglaterra nas últimas semanas, contra um projeto de lei que pode dar mais poderes à polícia quando houver atos públicos nas ruas.

O governo britânico afirma que os policiais precisam ter mais liberdade para intervir em manifestações que forem consideradas uma perturbação pública. Mas os manifestantes dizem que a lei pode criminalizar protestos e limitar a liberdade de expressão. O projeto ainda está em discussão no parlamento.

Também houve protestos na Turquia, onde líderes sindicais entraram em confronto com as forças de segurança em Istambul. O governo disse que as manifestações infringiram as restrições em vigor por causa da pandemia.

Mais Recentes da CNN