Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dois pilotos da Air France são suspensos após briga durante voo

    Embora o incidente tenha ocorrido há dois meses, tornou-se público devido a uma publicação no jornal Geneva Tribune

    Air France Airbus A320 decola do Aeroporto Internacional Humberto Delgado em 22 de julho de 2022 em Lisboa, Portugal.
    Air France Airbus A320 decola do Aeroporto Internacional Humberto Delgado em 22 de julho de 2022 em Lisboa, Portugal. Getty Images

    Pierre BairinLilit Marcusda CNN

    Dois pilotos da Air France se envolveram em uma briga em voo e trocaram “gestos inapropriados” enquanto estavam na cabine de um A320 indo de Genebra a Paris, confirmou a companhia aérea nesta segunda-feira (29).

    A briga, que aconteceu em junho de 2022, levou à suspensão de ambos os pilotos, que não foram nomeados pela Air France.

    “O incidente foi resolvido rapidamente sem afetar a condução ou a segurança do voo, que continuou normalmente”, disse um porta-voz da companhia aérea em comunicado.

    “Os pilotos em questão estão atualmente suspensos de voar e aguardam uma decisão gerencial sobre o resultado do incidente. A Air France lembra que a segurança de seus clientes e tripulantes é sua prioridade absoluta.”

    Embora o incidente tenha ocorrido há dois meses, tornou-se público devido a uma história na semana passada no jornal de língua francesa Geneva Tribune, que alega que há problemas estruturais maiores com a Air France.

    A CNN não confirmou nenhuma das alegações adicionais.

    O Bureau of Inquiry and Analysis for Civil Aviation Safety (BEA), o departamento governamental francês que supervisiona a indústria da aviação, disse que “emitiu uma recomendação de segurança sobre a conformidade do operador com os procedimentos”.

    Isso não foi estimulado pelo incidente do cockpit em junho. Em vez disso, a recomendação veio depois que um avião A330 da Air France viajando de Brazzaville para Paris começou a vazar combustível e foi desviado para pousar no Chade em 31 de dezembro de 2021.

    O relatório da BEA disse que os pilotos não seguiram os procedimentos de vazamento de combustível que exigem que o motor afetado seja desligado para reduzir o risco de incêndio, resultando em “uma redução substancial na margem de segurança do voo, o incêndio foi evitado por acaso”.

    Este não é um caso isolado, disse BEA. “Através de um certo número de investigações recentes”, eles observaram “que as tripulações envolvidas não, por várias razões, voluntariamente ou não, realizaram certos procedimentos de maneira compatível”, disse a agência no mesmo relatório.

    No início deste ano, em um incidente separado, um avião da Air France que chegava ao aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, experimentou problemas técnicos e “instabilidade dos controles de voo” durante o pouso.

    A aeronave Boeing 777, que partiu de Nova York, pousou com sucesso e nenhum passageiro ou tripulante ficou ferido. A Air France disse que seus pilotos responderam adequadamente à situação circulando e fazendo uma segunda tentativa de pouso.

    A Air France, fundada em 1933, é a companhia aérea nacional do país.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original