Egito transfere múmias a novo museu em desfile majestoso

Comboio transportou 22 múmias, a maioria do Império Novo, do Museu Egípcio para o Museu Nacional da Civilização Egípcia

Nadeen Ebrahim,

da Reuters

Ouvir notícia

Um grande desfile levou 22 múmias da realeza do antigo Egito, em cápsulas especialmente projetadas, pela capital Cairo até um novo museu onde elas poderão ser exibidas em maior esplendor.

O comboio transportou 18 reis e quatro rainhas, a maioria do Império Novo, do Museu Egípcio na praça Tahrir, no centro do Cairo, para o Museu Nacional da Civilização Egípcia em Fustat, a cerca de 5 quilômetros de distância.

As autoridades fecharam as ruas ao longo do Rio Nilo para uma cerimônia voltada a atrair interesse às ricas coleções de antiguidades do Egito, no momento em que o turismo praticamente estagnou de vez por causa das restrições relacionadas à Covid-19.

Cada múmia foi colocada em uma cápsula especial preenchida com nitrogênio para garantir proteção, e as cápsulas foram levadas por carros projetados para embalá-las e fornecer estabilidade, disse o arqueólogo egípcio Zahi Hawass.

“Escolhemos o Museu da Civilização porque queremos, pela primeira vez, exibir as múmias de uma maneira civilizada, educada, e não para a diversão, como acontecia no Museu Egípcio”, disse.

Arqueólogo descobriram as múmias em dois lotes no complexo de templos mortuários de Deir Al Bahari, em Luxor, no vizinho Vale dos Reis de 1871.

Mais Recentes da CNN