A 'Pioneira' e o 'Celta': os codinomes de Kamala e Biden no Serviço Secreto

Agentes que protegem as principais autoridades dos Estados Unidos utilizam termos curtos para mencionar presidentes, vices e familiares

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo*
20 de janeiro de 2021 às 05:00
Joe Biden e Kamala Harris: o "Celta" e a "Pioneira"
Foto: Reprodução/Instagram @schultzinit (11.ago.2020)

As principais autoridades dos Estados Unidos são acompanhadas por um robusto esquema de proteção. Para que as diversas pontas se comuniquem de forma rápida, segura e eficaz, os políticos protegidos e seus familiares são tratados internamente no Serviço Secreto por codinomes escolhidos por eles.

No topo da lista de autoridades mais visadas estão presidente e vice-presidente do país. A partir do dia 30, os postos serão ocupados pelo "Celta" e pela "Pioneira". Não reconhece? Estamos falando do presidente eleito Joe Biden e da vice-presidente eleita Kamala Harris, naturalmente.

Para Biden, ser acompanhado pelo Serviço Secreto não é exatamente uma novidade. O democrata foi vice-presidente do país durante oito anos, entre 2009 e 2017, durante a gestão do presidente Barack Obama -- o "Renegado" para os agentes, em referência a um filme do qual é fã.

No país, ex-vice-presidentes mantêm a proteção por apenas seis meses após a saída do cargo. Três anos depois, Joe Biden voltou a ser protegido quando despontou como o candidato do Partido Democrata. A proteção aumentou depois que ele foi projetado como vitorioso das eleições.

O codinome Celta – "Celtic", no original em inglês – é tido como uma referência às origens irlandesas do presidente eleito. A primeira-dama Jill Biden também vai reciclar o codinome da passagem anterior, sendo novamente chamada de "Capri".

Já o "Pioneira" ("Pioneer", em inglês) de Kamala Harris fala por si. A trajetória da política é marcada por ser "a primeira" a quebrar barreiras. Nesta quarta, se torna a primeira mulher, a primeira pessoa negra e a primeira descendente do sul da Ásia a se tornar vice-presidente dos Estados Unidos. 

Codinomes anteriores

O Celta entra no lugar do "Magnata" ("Mogul", em inglês). Ou seja, de Donald Trump. O Serviço Secreto não detalha as escolhas, mas a expressão tem nítidas alusões ao histórico de Trump, empresário que chegou à Presidência como outsider.

A Capri, por sua vez, substitui a "Musa" ("Muse", em inglês), codinome de Melania Trump, que foi modelo. 

Governo Trump (2017-2021)

Donald Trump - Mogul/Magnata
Melania Trump - Musa/Muse
Mike Pence - Hoosier (apelido dado a pessoas oriundas de Indiana, estado nativo do VP)
Karen Pence - Hummingbeard/Beija-flor

Governo Obama (2009-2017)

Barack Obama - Renegade/Renegado
Michelle Obama - Renaissance/Renascimento
Malia Obama - Radiance/Esplendor
Sasha Obama - Rosebud/Botão da rosa
Joe Biden - Celtic/Celta
Jill Biden - Capri

Governo Bush (2001-2009)

George W. Bush - Trailblazer/Desbravador
Laura Bush - Tempo
Dick Cheney - Angler/Caçador
Lynne Cheney - Author/Autora

Governo Clinton (1993-2001)

Bill Clinton - Eagle/Águia
Hillary Clinton - Evergreen/Perene
Al Gore - Sundance/Dança do sol
Tipper Gore - Skylark

*Com informações da CNN Internacional