Em parque de Londres, centenas de britânicos protestam contra racismo

Até o momento, os protestos estão pacíficos e a cada momento chegam mais manifestantes

Da CNN

Ouvir notícia

Centenas de britânicos protestam nesta quarta-feira (3) em Hyde Park, principal parque de Londres, contra o racismo e em solidariedade às manifestações realizadas nos Estados Unidos devido à morte de George Floyd, homem negro assasinado por um policial durante uma abordagem.

Até agora, os protestos ocorrem de forma pacífica e, a cada momento, chegam mais manifestantes ao local, incluindo famílias com crianças. Muitas pessoas batem palmas e levantam cartazes com frases antirracistas e nomes de outras vítimas de violência policial.

O grupo sairá do Hyde Park e marchará até o Parlamento britânico (cerca de 3 km). Apesar da concentração pacífica, há muitos policiais circulando entre a multidão.

Segundo a correspondente da CNN em Londres, Denise Odorissi, o protesto desta quarta foi organizado no último fim de semana, após uma grande manifestação em frente à embaixada dos EUA, por vários grupos de ativistas, incluindo o Black Lives Matter (Vidas Negras Importam). A maioria dos manifestantes é jovem e há muitas pessoas brancas presentes.

Assista e leia também:
Papa Francisco cita morte de George Floyd e diz que racismo é pecado
Após protestos por George Floyd, ações de fabricantes de armas sobem nos EUA
Podcast E Tem Mais: George Floyd e a fratura racial nos EUA e no Brasil

Os organizadores pedem manifestações pacíficas e que os participantes usem máscaras em razão da pandemia do novo coronavírus. No ponto de concentração do protesto, ativistas distribuem máscaras, luvas e álcool em gel aos manifestantes.

A polícia de Londres divulgou uma nota afirmando que entende a necessidade dos protestos, mas que as regras da quarentena ainda estão mantidas na cidade, onde as aglomerações com mais de seis pessoas estão proibidas.

Carro atinge manifestantes

Durante o protesto, um veículo subiu na calçada e atingiu dois manifestantes. Eles não ficaram gravemente feridos, mas o fato assustou os britânicos, visto que o país já foi alvo de atos terroristas similares.

A polícia chegou a esvaziar os prédios próximos do local do acidente e encontrou o carro em questão abandonado. O motorista foi preso pouco depois por infração de trânsito.

A situação será investigada, mas as autoridades, por enquanto, tratam o caso como um incidente isolado, sem ligação com terrorismo ou com as manifestações.

(Edição: Sinara Peixoto)

Mais Recentes da CNN