Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Em vez de ficar apenas no discurso”, Brasil quer liderar negociações na COP28

    Evento será realizado a partir de 1º de dezembro nos Emirados Árabes; Brasil vai sediar a conferência de 2025

    COP28 será realizado nos Emirados Árabes em dezembro
    COP28 será realizado nos Emirados Árabes em dezembro COP28

    Leonardo Ribbeiroda CNN

    Brasília

    O Brasil pretende liderar as negociações na Conferência do Clima das Nações Unidas, a COP28, que será realizada a partir do dia 1º de dezembro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A afirmação é do secretário de Clima, Energia e Meio Ambiente do Ministério das Relações Exteriores, embaixador André Corrêa do Lago.

    “Queremos aproximar os países de maneira discreta, de maneira construtiva, em vez de ficar apenas no discurso”, explicou.

    Entre os temas a serem discutidos na COP28 está o Balanço Global do Acordo de Paris, que avalia os avanços, em escala mundial, da redução das emissões de gases de efeito estufa, da construção de resiliência aos impactos climáticos e da obtenção de financiamento e apoio para enfrentar a crise do clima.

    O interesse do Brasil em intermediar as negociações tem em vista a COP30, que será realizada em Belém, no Pará, em 2025. Na ocasião, o acordo completará 10 anos. “É um momento importante para revisão de metas”, disse a secretária nacional de Mudança do Clima do Ministério do Meio Ambiente, Ana Toni.

    Ainda de acordo com a secretária, o Brasil chegará na COP deste ano de cabeça em pé. “Oposto das últimas três conferências. E um desses motivos são as ações como a queda no desmatamento na Amazônia”, disse.

    A COP28 começa no dia 1º dezembro e segue até o dia 12. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participará da reunião de cúpula nos dois dias iniciais.

    Paralelo à agenda oficial negociações, serão realizados diversos painéis da chamada “agenda de ação”, com temas como saúde, transportes, agricultura e energia.

    A comitiva brasileira, segundo o Itamaraty, deve contar com 1,5 mil pessoas. Pela primeira vez, o Pavilhão Brasil vai reunir num mesmo espaço os órgãos governamentais e da sociedade civil. No local, estão previstas 120 atividades. Entre elas o lançamento internacional do Plano Brasileiro de Transição Ecológica.

    Tópicos

    Tópicos