Erupção na Ásia causa derramamento de óleo no Peru; praias são afetadas

Embarcação que transportava o óleo teria sido atingida por fortes ondas causadas pela erupção de um vulcão em Tonga, na Ásia

Equipe peruana resgata animais depois do vazamento de óleo na costa do país
Equipe peruana resgata animais depois do vazamento de óleo na costa do país Reuters/reprodução

Marco AquinoHugh BronsteinDavid Gregorioda Reuters

Ouvir notícia

Pelo menos dois quilômetros da costa central do Peru e duas praias foram sujas por petróleo derramado de um navio de carga. A embarcação foi atingida por ondas causadas pela erupção do vulcão em Tonga, disse o ministro do Meio Ambiente, Ruben Ramirez, nesta segunda-feira (17).

O ministério supervisionou a limpeza da área no distrito costeiro de Ventanilla, onde o vazamento ocorreu no domingo (16) durante o descarregamento de petróleo bruto do navio para abastecer a refinaria La Pampilla, de propriedade da empresa espanhola Repsol.

Mais cedo, o Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci) e o centro de emergência do Ministério de Energia e Minas disseram em comunicado que as marés altas registradas em Ventanilla, em decorrência da erupção do vulcão, impactaram o processo de descarga de petróleo bruto para a refinaria.

Um vulcão submarino em Tonga entrou em erupção no sábado, provocando alertas de tsunami e ordens de evacuação no Japão, além de enormes prejuízos em várias ilhas e regiões do Pacífico Sul.

“É lamentável. Estou vendo que há um sério impacto na área marinha costeira. Inicialmente, dois quilômetros e meio (de danos) foram relatados, mas agora vemos que afetou duas praias”, disse Ramirez a repórteres.

Nesta terça-feira, autoridades peruanas disseram que o vazamento atingiu três praias: Costa Azul, Bahía Blanca e Cavero de Ventanilla. Equipes especializadas foram destacadas para prestar cuidados veterinários à fauna terrestre local afetada pelo derramamento.

A Indeci disse ter o vazamento sob controle, embora o trabalho de limpeza continue. O órgão não revelou quanto foi derramado, mas a Agência de Avaliação e Fiscalização Ambiental (OEFA) disse que iniciou uma investigação para determinar a responsabilidade pelo derramamento.

A refinaria de Pampilla disse em comunicado que “a violência das ondas” no sábado devido à erupção do vulcão causou o que foi chamado de “derramamento limitado” de petróleo quando um navio estava descarregando o produto.

Com informações de Raphael Coraccini, da CNN

Mais Recentes da CNN