Espanha exige libertação de jornalista presa durante protestos em Cuba

Camila Acosta foi presa após ter publicado informações e fotos das manifestações em Havana nas redes sociais

Denise Odorissi, da CNN, em Londres

Ouvir notícia

O ministro espanhol das Relações Exteriores, José Manuel Albares, pediu ao governo de Cuba a libertação da jornalista Camila Acosta. Ela foi presa depois de cobrir os protestos em Havana para um jornal do país europeu.

“A Espanha defende o direito de manifestação livre e pacífica e pede às autoridades cubanas que o respeitem. Defendemos os direitos humanos sem condições”, disse Albares no Twitter.

A prisão aconteceu após Acosta ter publicado informações e fotos das manifestações nas redes sociais. Segundo a imprensa espanhola, ela pode ser acusada pelo governo de Cuba por “crimes contra a segurança do Estado”.

Protestos

Milhares de cubanos foram às ruas de Havana no fim de semana, nas maiores manifestações contra o governo em décadas. De acordo com grupos de ativistas, pelo menos 100 pessoas foram detidas desde domingo (12).

A jornalista espanhola Camila Acosta foi presa em Cuba
A jornalista espanhola Camila Acosta foi presa durante os protestos contra o governo de Cuba (14.jul.2021)
Foto: Reprodução / CNN

(Publicado por Nathallia Fonseca)

Mais Recentes da CNN