Espanha flexibiliza isolamento mesmo enfrentando novos casos de coronavírus

O primeiro-ministro, Pedro Sánchez, disse em entrevista que novas medidas mediriam taxas de contaminados

Pessoas praticam distanciamento social na entrada de supermercado em Madri para evitar o contágio por coronavírus (29/03/2020)
Pessoas praticam distanciamento social na entrada de supermercado em Madri para evitar o contágio por coronavírus (29/03/2020) Foto: Susana Vera/Reuters

Da CNN

Ouvir notícia

Mesmo em meio a tantos casos ainda sendo notificados diariamente na Espanha, o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, disse em entrevista, neste domingo de Páscoa (12), que vai suspender algumas restrições à circulação e serviços, a partir desta segunda-feira (13).

Leia também:

Espanha registra 510 mortos na Sexta-Feira Santa, menor número em 19 dias

Setores como o da construção civil e algumas empresas que não podem exercer as atividades com os funcionários trabalhando de casa voltarão a funcionar. Ainda assim, a polícia segue distribuindo máscaras e as pessoas devem seguir respeitando o distanciamento social. Aqueles que podem permanecer trabalhando remotamente precisam continuar. 
 
O primeiro-ministro reforça que caso essas medidas de relaxamento voltem a incentivar aumento de mortes, serão revistas. Do contrário, haverá ainda mais abertura nas próximas semanas – também de acordo com o comportamento da curva de casos do novo coronavírus (COVID-19).
 
Por enquanto, quarentena vai, oficialmente, até o dia 26 deste mês na Espanha, que registrou 517 mortes nas últimas 24 horas. O país tem uma soma alarmante de 17.209 mortos e 166.831 infectados.

A nova diretriz vai estabelecer marcadores para medir taxas de contaminados e o que o sistema de saúde aguenta para, então, saber quais as restrições deverão continuar.

Mais Recentes da CNN