Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Esposa de Alexei Navalny diz que Putin e líderes do Kremlin “serão levados à Justiça”

    Principal opositor do presidente da Rússia morreu por um mal súbito, segundo serviço penitenciário russo

    Simon Cullenda CNN

    A esposa de Alexei Navalny, Yulia Navalnaya, disse que o presidente russo, Vladimir Putin, e seu governo serão “levados à Justiça” pela morte de seu marido.

    “Quero que saibam que serão punidos pelo que fizeram ao nosso país, à minha família e ao meu marido”, alertou Navalnaya na Conferência de Segurança de Munique, nesta sexta-feira (16), acrescentando que não tem confirmação da morte do marido.

    “Eles serão levados à Justiça e este dia chegará em breve”, destacou.

    A notícia da morte de Navalny surgiu nesta sexta-feira, mesmo dia em que líderes mundiais se reuniram em conferência no sul da Alemanha.

    Lá, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, se encontrou com Navalnaya e “expressou as suas condolências”, segundo um porta-voz do Departamento de Estado.

    Durante a conferência, ela também pediu que a comunidade internacional lute contra o regime “horrível” de Putin.

    “Pensei bastante nisso. Pensei: ‘Devo ficar aqui diante de vocês ou devo voltar para meus filhos?’ E então pensei: ‘O que Alexey teria feito no meu lugar?’ E tenho certeza de que ele estaria aqui neste palco”, pontuou.

    “Gostaria de apelar a toda a comunidade internacional, a todas as pessoas do mundo. Deveríamos nos unir e lutar contra esse mal. Deveríamos lutar hoje contra este regime horrível na Rússia. Este regime, e Vladimir Putin, deveriam ser pessoalmente responsabilizados por todas as atrocidades que cometeram no nosso país”, comentou.

    Navalnaya foi aplaudida de pé por seu discurso.

    Crítica do Kremlin

    Navalnaya continuou sendo uma defensora convicta do marido, que ganhou destaque primeiro como blogueiro e depois como líder declarado da oposição na Rússia.

    Ela permaneceu praticamente fora dos holofotes até agosto de 2020, quando o marido foi envenenado com o agente nervoso Novichok.

    Depois que ele adoeceu gravemente, Navalnaya fez aparições regulares na mídia para reforçar a campanha do marido, a levando para o centro da batalha com o Estado russo.

    Navalny, a esposa e seus dois filhos estão sob vigilância constante do Kremlin durante anos. Mas a imagem de Navalnaya como uma mulher estoica, calma e controlada se tronou uma história por si só.

    *Mary Ilyushina e Alex Marquardt, da CNN, contribuíram para esta reportagem