Estado da Geórgia, nos EUA, reabre hoje parte do comércio não essencial

Academias, barbearias, cabeleireiros, estúdios de tatuagem e pistas de boliche voltam a funcionar nesta sexta, após determinação do governador Brian Kemp

Estado da Geórgia tem mais de 22 mil casos confirmados de COVID-19
Estado da Geórgia tem mais de 22 mil casos confirmados de COVID-19 Foto: Brendan McDermid - 28.fev.2020/ Reuters

Faith Karimi, da CNN

Ouvir notícia

O estado da Geórgia, nos Estados Unidos, inicia nesta sexta-feira (24) seu plano de reabertura de comércios não essenciais à população, apesar do recente aumento no número de casos do novo coronavírus na região. 

O governador Brian Kemp foi um dos últimos líderes estaduais a determinar o isolamento social, no dia 3 de abril, para combater a disseminação da doença. Agora, ele se torna um dos primeiros a afrouxar as medidas de restrição, permitindo a reabertura de academias, barbearias, cabeleireiros, estúdios de tatuagem e pistas de boliche. Teatros e restaurantes poderão reabrir na segunda-feira (27).

Segundo Kemp, os estabelecimentos devem seguir as determinações de distanciamento social, limpeza e monitoramento os funcionários para sintomas como febre e doenças respiratórias.

Especialistas criticam decisão

A decisão de Kemp foi criticada por prefeitos de várias cidades. A prefeita de Atlanta, Keisha Lance Bottoms, chamou a medida de “perturbadora”, considerando que Geórgia registra cerca de 900 mortos pela COVID-19 e mais de 22 mil casos confirmados. 

Assista e leia também:
Câmara dos EUA aprova pacote de quase US$ 500 bi para empresas, saúde e testes
Trump indica que regras de isolamento social nos EUA podem ir além de 1º de maio

Em todo o país, aproximadamente 50 mil pessoas morreram em razão da doença, segundo dados da Universidade de Medicina Johns Hopkins.

Especialistas em saúde também criticaram a decisão e afirmaram que ainda é muito cedo para isso, o que pode desencadear uma nova onda de contaminação. 

No início, o presidente dos EUA, Donald Trump, elogiou Kemp por seu plano agressivo de retomar a economia, disse uma fonte à CNN. Mas, depois, ele criticou o governador em coletivas de imprensa.

“Eu disse ao governador da Geórgia, Brian Kemp, que eu discordava fortemente das decisões dele de reabrir certos comércios”, afirmou Trump. “Mas, ao mesmo tempo, ele precisa fazer o que acha certo.”

Mais Recentes da CNN