Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estados Unidos anunciam novas medidas financeiras contra a Rússia

    Também foram impostas sanções e bloqueios ao Fundo de Investimento Direto da Rússia e ao seu CEO Kirill Dmitriev

    Banco Central da Rússia, em Moscou
    Banco Central da Rússia, em Moscou REUTERS/Maxim Shemetov

    Douglas Portoda CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    O Departamento de Tesouro dos Estados Unidos, por meio do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (Ofac), proibiu, nesta segunda-feira (28), que cidadãos norte-americanos se envolvam em transações com o Banco Central, o Fundo Nacional de Riqueza e o Ministério das Finanças da Rússia.

    Ainda foram impostas sanções e bloqueios ao Fundo de Investimento Direto da Rússia e ao seu CEO Kirill Dmitriev. Segundo os norte-americanos, Dmitriev tem a confiança do presidente Vladimir Putin para arrecadar fundos no exterior para o país.

    “Tomamos as ações de hoje para prejudicar a capacidade da Rússia de usar suas reservas internacionais de forma a prejudicar o impacto de nossas sanções, bem como para impedir que a Rússia acesse seu fundo de riqueza para uso em sua guerra em andamento contra a Ucrânia”, afirmou Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA.

    “Os Estados Unidos continuarão a coordenar estreitamente com nossos parceiros e aliados para impor graves consequências à Rússia por sua guerra contra a Ucrânia. Compartilhamos com nossos parceiros e aliados unidade de propósito, determinação e determinação para responsabilizar a Rússia por sua agressão, particularmente os responsáveis ​​por esta guerra de escolha”, continuou.

    Entretanto, está sendo emitida pela OFAC uma licença para autorizar determinadas transações relacionadas à energia com o Banco Central da Rússia, que irá seguir com outras autorizações e orientações conforme necessário.

     

     

    Mais Recentes da CNN