Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Estarei sempre ao lado da Rússia”, diz Kim Jong-un em conversa com Putin

    Líderes se encontraram em um central espacial russo nesta quarta-feira (13)

    Vladimir Putin gesticula enquanto conversa com Kim Jong Un no Cosmódromo Vostochny, região de Amur, na Rússia, em 13 de setembro
    Vladimir Putin gesticula enquanto conversa com Kim Jong Un no Cosmódromo Vostochny, região de Amur, na Rússia, em 13 de setembro Kremlin

    Anna ChernovaJake KwonGawon BaeAlex Stambaughda CNN

    O presidente russo, Vladimir Putin, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, conversaram nesta quarta-feira (13) no centro espacial russo Cosmódromo de Vostochny, onde Putin disse aos repórteres que os dois “têm muito” a discutir.

    “Estou muito feliz em vê-lo e recebê-lo novamente na Rússia. Desta vez, como combinamos, no Cosmódromo de Vostochny”, disse Putin sentado ao lado de Kim.

    “É claro que precisamos falar sobre questões de cooperação econômica, questões humanitárias e a situação na região. Temos muitas questões [para discutir].”

    Kim agradeceu a Putin pelo convite para visitar o país e disse que os dois países têm “muitas questões” nas quais podem cooperar.

    Veja também: Líder da Coreia do Norte chega à Rússia de trem blindado para encontrar Putin

    “Como você disse, a agenda entre os nossos países, incluindo as questões políticas, econômicas e culturais; e há muitas questões que os nossos dois países precisam para cooperar e para recebermos ajuda na nossa guerra de independência como o povo de nossos países antecipam.”

    “Nesta situação, acredito que este momento servirá para elevar as nossas relações bilaterais ao próximo passo, a um novo patamar”, disse Kim.

    O líder norte-coreano continuou dizendo a Putin que era uma honra que a reunião fosse realizada “neste lugar especial, um local de lançamento espacial que é como o coração do poder espacial, do qual o seu país tem o estatuto, e dando esta oportunidade para para que tenhamos uma compreensão mais profunda do poder espacial hoje e amanhã”.

    Kim também elogiou a Rússia por ter “se levantado contra as forças hegemônicas” para defender a sua soberania e segurança, uma referência velada aos EUA e ao Ocidente, e disse que expressou “o apoio total e incondicional a tudo o que a Rússia faz em resposta”.

    “E que na linha da frente do anti-imperialismo e da independência, estarei sempre ao lado da Rússia. Aproveito esta oportunidade para deixar isso claro”, disse o líder norte-coreano.

    Antes da reunião, autoridades dos EUA alertaram que um potencial acordo de armas poderia levar Pyongyang a fornecer armas para Moscou usar na guerra contra a Ucrânia.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original