Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estudante palestino baleado nos EUA agora está paralisado, diz mãe à CNN

    Hisham Awartani e dois amigos foram alvos de tiros enquanto caminhavam na rua no final de novembro

    Foto de Hisham Awartani, um dos três estudantes palestinos baleados, com sua mãe, Elizabeth Price
    Foto de Hisham Awartani, um dos três estudantes palestinos baleados, com sua mãe, Elizabeth Price Reprodução/Instituto para o Oriente Médio

    Khalil Abdallahda CNN

    Hisham Awartani, um dos três estudantes palestinos que foram baleados enquanto caminhava em Vermont, nos EUA, está agora paralisado, disse sua mãe, Elizabeth Price, à CNN.

    Price já havia compartilhado que seu filho pode não ser capaz de mover as pernas pelo resto da vida depois que uma bala se alojou em sua coluna.

    Em declarações à CNN, Price afirmou que lançaram uma campanha de arrecadação de fundos GoFundMe para fornecer apoio financeiro a seu filho “enquanto ele se prepara para passar para a próxima fase de sua vida – a recuperação”.

    “Foram seis dias difíceis e angustiantes, mas também foram um período notável e inspirador – primeiro, ver Hisham e seus dois amigos de infância enfrentarem essa experiência com resiliência, força e até profunda preocupação pelos outros (um pelo outro, para seus pais a muitos quilômetros de distância e para milhares de pessoas que sofrem sob um brutal bombardeio militar) e, em segundo lugar, ver e sentir o incrível apoio de todo o mundo, incluindo mensagens de amor e apoio de muitos de vocês”, disse Price.

    Veja também: Três estudantes universitários palestinos são baleados nos Estados Unidos

    Um jovem de 20 anos na Brown University, Hisham estava aceitando o “longo caminho que tem pela frente”, disse Price.

    Awartani e seus dois amigos – Kinnan Abdalhamid, do Haverford College, e Tahseen Ali Ahmad, do Trinity College – tinham saído para passear em Burlington durante o feriado de Ação de Graças, conversando em inglês e árabe, quando foram baleados, de acordo com Chefe de polícia de Burlington, Jon Murad.

    Além da lesão na coluna vertebral que alterou a vida de Awartani, os outros dois homens foram baleados na parte superior do tronco e nas extremidades inferiores e hospitalizados na UTI, segundo a polícia.

    O suspeito do ataque, Jason J. Eaton, de 48 anos, foi preso e enfrenta três acusações de tentativa de homicídio, das quais se declarou inocente. As autoridades estão investigando se o incidente foi motivado por ódio.

    Price disse que Awartani teria alta do hospital na próxima semana e receberá cuidados de reabilitação.

    Price também disse à CNN que Tahseen Ali Ahmad recebeu alta do hospital e sua mãe agora se juntou a ele depois de obter com sucesso um visto de emergência para viajar de Ramallah, na Cisjordânia, para os Estados Unidos.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original