Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA e aliados anunciam início de envio de caças F-16 para a Ucrânia

    Aeronaves são requisitadas há muito tempo pelo Exército ucraniano

    Um caça F-16 pertencente à Força Aérea Holandesa
    Um caça F-16 pertencente à Força Aérea Holandesa Piroschka van de Wouw/Reuters

    Jennifer HanslerBetsy Kleinda CNN

    Caças modelo F-16 começaram a ser enviados para a Ucrânia, anunciou o Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, nesta quarta-feira (10).

    “Também tenho o prazer de anunciar que, enquanto falamos, a transferência de jatos F-16 está em andamento, vindos da Dinamarca, vindos da Holanda”, informou Blinken.

    “Esses jatos voarão nos céus da Ucrânia neste verão para garantir que a Ucrânia possa continuar a se defender efetivamente contra a agressão russa”, destacou o diplomata no Fórum Público da Otan, em Washington, DC.

    Uma declaração conjunta do presidente dos EUA, Joe Biden, do primeiro-ministro holandês, Dick Schoof, e da primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, confirmou a notícia.

    “Os governos dinamarquês e holandês estão em processo de doação de F-16s de fabricação americana para a Ucrânia, com o apoio dos Estados Unidos”, ressaltou a nota.

    “O processo de transferência desses F-16s está em andamento, e a Ucrânia voará F-16s operacionais neste verão. Não podemos fornecer detalhes adicionais neste momento devido a preocupações com a segurança operacional”, pontuou.

    Outras aeronaves serão enviadas da Bélgica e da Noruega, eles acrescentaram.

    Equipamento crucial para a Ucrânia

    O governo ucraniano pede há muito tempo jatos de combate F-16 para ajudar na luta contra a Rússia. O primeiro grupo de pilotos ucranianos treinados nos jatos de combate se formou no início deste ano.

    No ano passado, os EUA deram sinal verde para países europeus treinarem ucranianos nos jatos.

    Essa informação é repassada após um anúncio de Biden na terça-feira (9) à noite sobre um novo pacote de defesas aéreas para a Ucrânia, incluindo baterias Patriot.