EUA: Júri Federal indicia quatro ex-policiais conectados à morte de Floyd

Jurados alegam que os oficiais violaram os direitos constitucionais de Floyd, de acordo com os documentos preenchidos no tribunal

George Floyd
George Floyd Foto: Reprodução/Instagram

Dakin Andone,

da CNN

Ouvir notícia

Um júri federal dos Estados Unidos indiciou quatro ex-policiais de Minneapolis conectados à morte de George Floyd, alegando que os oficiais violaram os direitos constitucionais de Floyd, de acordo com os documentos federais preenchidos no tribunal em Minnesota.

As acusações formais afirmam que Derek Chauvin – que foi condenado em abril por crime de assassinato do homem negro – privou Floyd do direito de ser libertado de uma “abordagem injustificada, que inclui o direito de escapar do uso de força injustificado por um oficial da polícia”. 

Tou Thao e J. Alexander Kueng também seriam culpados pelo assassinato, devido à falha na intervenção do uso excessivo de força de Chauvin, de acordo com as acusações. Chauvin, Thao, Kueng e o quarto oficial, Thomas Lane, encaram um indiciamento por negligência ao não dar ajuda médica à vítima.

Segundo o documento preenchido pelo júri, “os acusados viram George Floyd rendido no chão, em clara necessidade de assistência médica, e propositalmente negligenciaram a indispensabilidade de ajuda a Floyd, e, portanto, agiram com deliberada indiferença sobre o risco substancial de lesar a vítima”.

Esta reportagem está em atualização.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês).

Mais Recentes da CNN