Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA renunciarão status de “aliado não-Otan” do Afeganistão após 10 anos

    Designação estabelecida em 20212 abriu caminho para colaboração econômica e militar entre os dois países

    Soldados dos EUA no Afeganistão
    Soldados dos EUA no Afeganistão Sgt. Jillian G. Hix - 25.ago.2021/U.S. Army via AP

    Sam FossumShawna Mizelleda CNN

    Ouvir notícia

    Em carta ao Congresso na quarta-feira (6), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que rescindirá oficialmente a designação do Afeganistão como um importante aliado não-Otan.

    No documento, enviado à presidente da Câmara, Nancy Pelosi, o presidente escreveu: “De acordo com a seção 517 da Lei de Assistência Estrangeira de 1961, conforme alterada (22 USC 2321k), estou notificando minha intenção de rescindir a designação do Afeganistão como importante aliado não-Otan.”

    A designação foi estabelecida em 2012, o que abriu caminho para que os dois países mantivessem uma relação econômica e de defesa. A então secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, anunciou a classificação durante uma visita a Cabul.

    Ao contrário dos aliados da Otan, que estão unidos por um pacto de defesa conjunto, não há garantia de defesa mútua como aliado não-Otan. Esses aliados são elegíveis a receber empréstimos de materiais e suprimentos, além de servir como local para estoques de reservas de guerra de propriedade dos EUA. Além disso, empresas privadas do país designado podem licitar contratos para manutenção, reparo ou revisão de equipamentos militares dos EUA no exterior.

    O status de aliado tornou o Afeganistão elegível para receber treinamento e assistência militar, incluindo agilizar a venda e o aluguel de equipamentos militares, mesmo depois que as tropas da Otan deixaram o país.

    Com o status do Afeganistão rescindido, os EUA terão 18 grandes aliados não-Otan, de acordo com o Departamento de Estado. São eles: Argentina, Austrália, Bahrein, Brasil, Catar, Colômbia, Coreia do Sul, Egito, Filipinas, Israel, Japão, Jordânia, Kuwait, Marrocos, Nova Zelândia, Paquistão, Tailândia e Tunísia.

    Os EUA designaram a Colômbia e o Catar como aliados não-Otan no início deste ano.

    A mudança no status do Afeganistão segue a retirada de Biden das tropas americanas do país no ano passado, encerrando quase 20 anos de guerra.

    O Afeganistão rapidamente caiu nas mãos do Talibã, que repetidamente garantiu à comunidade internacional que protegerá os direitos de mulheres no país, ao mesmo tempo em que retira muitas de suas liberdades e proteções.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN