Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-assessor de Putin é internado com sintomas da síndrome de Guillain-Barre

    Anatoly Chubais fazia parte do governo russo desde 1990 quando renunciou ao cargo em março deste ano

    O presidente Vladimir Putin ao lado de Anatoly Chubais
    O presidente Vladimir Putin ao lado de Anatoly Chubais Mikhail Svetlov/Getty Images

    Darya TarasovaLarry Registerda CNN

    Ouvir notícia

    O ex-funcionário russo de alto nível Anatoly Chubais está em um hospital europeu sofrendo de sintomas da síndrome de Guillain-Barre, uma condição neurológica, de acordo com a proeminente jornalista russa e personalidade de TV Ksenia Sobchak.

    Sobchak disse que conversou com a esposa de Chubais, que disse que o estado de seu marido “é instável. Ele se sentiu mal de repente, começou a parar de sentir os braços e as pernas”.

    Sobchak – filha do falecido Anatoly Sobchak, ex-prefeito de São Petersburgo e mentor político do presidente russo Vladimir Putin – foi candidata à presidência russa em 2018 e, nos últimos anos, tem criticado Putin, incluindo a invasão da Rússia da Ucrânia.

    Ela citou diretamente Chubais, que disse sobre sua condição: “Fui internado em uma das clínicas européias com diagnóstico de síndrome de Guillain-Barr. Condição de gravidade moderada, estável”.

    De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, a síndrome de Guillain-Barre é um distúrbio raro no qual o sistema imunológico prejudica os nervos do corpo.

    Chubais não respondeu a um pedido de comentário da CNN e não está claro onde ele está atualmente na Europa.

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse nesta segunda-feira (1º) que o Kremlin não tem detalhes sobre o que aconteceu com Chubais, mas disse que era “uma notícia triste”.

    Chubais deixou o cargo de enviado especial do Kremlin para o meio ambiente em março. A Reuters, citando duas fontes familiarizadas com o assunto, disse que ele deixou o país devido à guerra na Ucrânia. Chubais não respondeu ao pedido de comentário da CNN na época.

    Em março, o Kremlin confirmou que Chubais deixou o cargo. Chubais estava no trabalho ambiental desde 4 de dezembro de 2020, disse a TASS.

    Ele ganhou destaque como ministro das Finanças de Boris Yeltsin na década de 1990. Nos primeiros dias da ascensão de Putin ao poder, Chubais era considerado um oponente pelo agora presidente.

    Putin afirmou em uma série de entrevistas em 1999 que Chubais cancelou o trabalho no Kremlin que lhe foi oferecido inicialmente.

    Nos últimos anos, Chubais continuou a exigir reformas econômicas e foi um dos poucos liberais remanescentes associados ao governo russo.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN