Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-governador de Nova York Andrew Cuomo é indiciado por crime sexual

    Acusação diz que Cuomo fez um "toque forçado" sobre as roupas e partes íntimas de uma vítima

    Ex-governador de NY Andrew Cuomo foi indiciado por crime sexual, em um tribunal de Albany, capital do estado
    Ex-governador de NY Andrew Cuomo foi indiciado por crime sexual, em um tribunal de Albany, capital do estado Mary Altaffer/Pool via REUTERS

    Jonathan Stempelda Reuters

    Uma queixa criminal que acusa formalmente o ex-governador de Nova York Andrew Cuomo por crime sexual foi aberta, nesta quinta-feira (28), em um tribunal de Albany, capital do estado, segundo afirmou um porta-voz da Justiça estadual.

    “Como é um crime sexual, uma queixa redigida será disponibilizada em breve”, declarou o porta-voz, Lucian Chalfen.

    Os representantes de Cuomo, de 63 anos, que renunciou do cargo há mais de dois meses com o crescimento das pressões e exigências por sua saída –vindas até mesmo do presidente norte-americano, Joe Biden–, não foram encontrados imediatamente para comentar o assunto.

    Uma cópia da queixa publicada online pela WNBC-TV, em Nova York, diz que Cuomo cometeu o crime de “toque forçado” no dia 7 de dezembro de 2020, em sua mansão executiva ao “colocar sua mão na blusa da vítima e em sua parte íntima”.

    O documento ainda descreve que Cuomo acariciou o seio da mulher “com propósito de satisfazer seus desejos sexuais”. O nome da vítima foi rasurado.

    Na semana antes da renúncia de Cuomo, Brittany Commisso abriu uma queixa criminal na Delegacia do Condado de Albany alegando que o então governador havia apalpado seu seio na mansão executiva em Albany no ano passado.