Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-militares dos EUA depõem sobre OVNIs nesta quarta-feira; parlamentares acusam governo de manter segredo

    Três militares aposentados dos Estados Unidos testemunham sobre avistamentos de objetos voadores não identificados (OVNIs) durante sua carreira em uma audiência no Congresso americano nesta quarta-feira (26)

    Em abril, o Pentágono divulgou vídeos que mostram OVNIs se movendo rapidamente enquanto eram gravados por câmeras com sistema infravermelho
    Em abril, o Pentágono divulgou vídeos que mostram OVNIs se movendo rapidamente enquanto eram gravados por câmeras com sistema infravermelho Stars Academy Of Arts & Science/Reuters

    Jeremy HerbPiper Hudspeth Blackburnda CNN

    Três militares aposentados dos Estados Unidos testemunham sobre fenômenos anômalos não identificados – mais comumente conhecidos como avistamentos de objetos voadores não identificados, ou OVNIs – em uma audiência no Congresso americano nesta quarta-feira (26).

    Os militares devem alertar que os avistamentos são um grande problema de segurança nacional e que o governo dos EUA tem mantido segredo sobre eles.

    Um subcomitê de supervisão da Câmara convocou a audiência desta quarta-feira. Os parlamentares que pressionaram pela audiência estão pedindo que o governo seja mais aberto e transparente sobre os fenômenos envolvendo OVNIs.

    “Se os OVNIs são drones estrangeiros, é um problema de segurança nacional urgente. Se for outra coisa, é uma questão para a ciência. Em ambos os casos, objetos não identificados são uma preocupação para a segurança de voo”, disse Ryan Graves, ex-piloto da Marinha que agora dirige o Americans for Safe Aerospace, um grupo que ele fundou para incentivar os pilotos a relatar incidentes com OVNIs.

    O governo caracteriza os avistamentos inexplicados como fenômenos anômalos não identificados e divulgou relatórios sobre os casos nos últimos anos. Alguns deles ainda não foram explicados, enquanto outros foram atribuídos a balões, drones, pássaros, eventos climáticos ou detritos transportados pelo ar, como sacolas plásticas.

    Além de Graves, David Fravor, comandante aposentado da Marinha dos EUA, também testemunha sobre os OVNIs que ele mesmo viu enquanto servia nas forças armadas.

    David Grusch, um ex-oficial de inteligência da Força Aérea, alega que o governo está encobrindo sua pesquisa sobre os avistamentos não identificados e disse já ter relatado informações ao inspetor-geral da comunidade de inteligência.

    “A tecnologia com a qual nos deparamos era muito superior a qualquer coisa que nós tínhamos”, disse Fravor sobre o episódio que testemunhou em 2004, quando perguntado por que os OVNIs são uma ameaça à segurança nacional.

    A audiência desta quarta é o mais recente esforço de legisladores, oficiais de inteligência e militares que trabalham com fenômenos aéreos inexplicáveis ​​para investigar o assunto de maneira nacional.

    “Esta é uma questão de transparência do governo”, disse o deputado Tim Burchett, um republicano do Tennessee que pressionou pela realização da audiência desta quarta-feira. “Não estamos trazendo homenzinhos verdes ou discos voadores para a audiência… Vamos apenas chegar aos fatos. Vamos descobrir o que está encoberto e espero que este seja apenas o começo de muitas outras audiências.”

    EUA não encontraram evidência de que OVNIs seriam naves alienígenas
    Inteligência dos EUA não encontrou evidência de que OVNIs avistados pela Marinha seriam espaçonaves alienígenas. / Foto: Stars Academy Of Arts & Science/Reuters

    Nenhum funcionário do governo testemunha na audiência desta quarta-feira.

    Em abril, Sean Kirkpatrick, diretor do Escritório de Resolução de Anomalias de Todos os Domínios do Pentágono, que o Congresso criou para focar em OVNIs, disse a um subcomitê do Senado que o governo dos EUA estava rastreando 650 casos potenciais de fenômenos aéreos não identificados, exibindo o vídeo de dois dos episódios.

    Kirkpatrick enfatizou que não havia evidências de vida extraterrestre e que seu escritório não encontrou “nenhuma evidência confiável” de objetos que desafiam as leis conhecidas da física.

    Os legisladores pressionaram o Departamento de Defesa sobre os avistamentos, descrevendo-os como possíveis ameaças à segurança nacional.

    “Os OVNIs, sejam eles quais forem, podem representar uma séria ameaça para nossas aeronaves militares e civis, e isso deve ser entendido”, disse o deputado democrata Robert Garcia, da Califórnia. “Devemos encorajar mais relatórios sobre isso, não menos. Quanto mais entendermos, mais seguros estaremos.”

    Tanto Garcia quanto o deputado Jared Moskowitz, um democrata da Flórida, disseram que era importante que o Congresso trabalhasse na questão de maneira bipartidária para pressionar por mais transparência do governo.

    “Muitos americanos estão profundamente interessados ​​nesta questão, e não deveria ser necessário o potencial de origem não-humana para nos unir”, disse Moskowitz.

    O ex-piloto da Marinha Ryan Graves disse que ainda existe um estigma para pilotos comerciais e militares quando se trata de relatar incidentes com OVNIs.

    “No momento, precisamos de um sistema em que os pilotos possam relatar sem medo de perder seus empregos”, disse Graves. “Existe o medo de que o estigma relacionado a esse tópico leve a repercussões profissionais, seja por meio da gestão ou por meio de seu exame físico anual.”

    No ano passado, o Comitê de Inteligência da Câmara realizou a primeira audiência do Congresso sobre OVNIs em décadas, e o testemunho de Kirkpatrick foi a primeira audiência do Senado sobre o assunto na memória recente.

    Dos 650 casos que o governo está rastreando, Kirkpatrick disse: “Priorizamos cerca de metade deles para serem de valor interessante anômalo e agora temos que examiná-los e pensar ‘Para quantos deles eu tenho dados reais?’.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original