Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Falta de neve faz estação de esqui na França fechar a poucos meses do inverno

    La Sambuy, nos alpes franceses, decidiu desmontar seus teleféricos após mudanças climáticas encurtarem a temporada para esquiar

    Estações de esqui na França têm sido desativadas por falta de neve
    Estações de esqui na França têm sido desativadas por falta de neve SimonSkafar/Getty Images

    Maya Szanieckida CNN

    O inverno está chegando no Hemisfério Norte. E para um resort de esqui na França, isso significa enfrentar que não há neve suficiente para manter as atividades.

    La Sambuy, uma cidade que sugere um destino de esqui familiar perto de Mont Blanc, nos alpes franceses, decidiu desmontar seus teleféricos porque o aquecimento global encurtou a temporada de esqui para apenas algumas semanas, o que significa que já não é rentável mantê-los abertos.

    “Antes, costumava nevar praticamente desde primeiro de dezembro até 30 de março”, disse o prefeito de La Sambuy, Jacques Dalex, à CNN.

    No inverno passado, porém, houve apenas “quatro semanas de neve e, mesmo assim, pouca neve”, acrescentou. Isso significava que “muito rapidamente pedras e rochas apareceram na pista”.

    Capaz de abrir por menos de cinco semanas durante janeiro e fevereiro, Dalex disse que o resort prevê um prejuízo operacional anual de cerca de 500 mil euros (cerca de R$ 2,5 milhões). Manter os elevadores sozinho custa 80 mil euros (cerca de R$ 415 mil) por ano.

    La Sambuy não é um grande resort, com apenas três elevadores e um punhado de pistas que chegam a uma altura máxima de 1.850 metros.

    Entretanto, com uma variedade de pistas que vão desde as “pretas” para especialistas até as “verdes” para iniciantes e tarifas para esquiar relativamente baratas, era popular entre as famílias que buscavam uma experiência mais discreta nos alpes do que a oferecida por destinos maiores e de maior altitude.

    O “On The Snow” – site britânico de buscas por lugares para esquiar -, o chama de “um lugar idílico para se visitar, com vistas panorâmicas excepcionais e tudo que você precisa em um resort amigável”.

    Neste verão, quando chegou o momento crítico para o planejamento da temporada de inverno, a Câmara Municipal de La Sambuy decidiu fechar o resort que administra desde 2016.

    Embora sua infraestrutura para esquiar deva ser desmantelada o mais rápido possível, espera-se que a cidade ainda possa atrair visitantes.

    Dalex declarou que o resort, que também se comercializa como um destino para caminhadas e atividades ao ar livre no verão, se tornará um local para “descobrir e proteger a natureza, fazer caminhadas, praticar esportes, se possível”.

    O site de La Sambuy traz agora uma mensagem dizendo que a estação de esqui “fechou definitivamente” no dia 10 de setembro, por decisão da Câmara Municipal.

    “Obrigado a todos por este último verão de 2023 e por todos os anos maravilhosos que passamos ao seu lado”, dizia.

    Risco no “fornecimento de neve”

    La Sambuy não é a única estação de esqui francesa que enfrenta um colapso.

    No ano passado, Saint-Firmin, outro pequeno destino de esqui alpino, optou por remover o seu teleférico após ver a temporada de inverno diminuir de meses para semanas, uma situação também atribuída às alterações climáticas.

    A Mountain Wilderness, um grupo ambientalista francês, afirma ter desmontado 22 teleféricos na França desde 2001 e estima que ainda existam 106 teleféricos abandonados em 59 locais do país.

    De acordo com um relatório publicado em agosto pela revista científica Nature Climate Change, 53% dos 2.234 resorts de esqui pesquisados na Europa provavelmente enfrentarão “um risco muito elevado de fornecimento de neve” a 2 °C de aquecimento global acima dos níveis pré-industriais, sem uso de neve artificial.

    Um relatório publicado em Janeiro, na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, descobriu uma “possibilidade substancial” de aumentos da temperatura global ultrapassarem este limite de 2 °C ainda neste século.

    Dalex, do La Sambuy, disse que “todas as estâncias de esportes de inverno na França são afetadas pelo aquecimento global”, especialmente aquelas situadas em altitudes montanhosas médias, entre 1.000 e 1.500 metros.

    Nem todo mundo na cidade está disposto a desistir sem lutar.

    Uma petição foi lançada este ano por uma associação chamada All Together For La Sambuy (Todos Juntos por La Sambuy), pedindo para que a cidade mantenha o resort, e outros, abertos através da adoção de um novo modelo mais “durável” – principalmente, operando o teleférico no verão para levar os visitantes montanha acima.

    A petição reuniu mais de 1.900 assinaturas e, segundo Christian Bailly, presidente da associação, o grupo está tomando medidas legais para reverter a decisão da Câmara Municipal.

    Ele disse que o fechamento é “prejudicial” para a cidade e adjacências, acrescentando que a estação de esqui é “um elemento social da nossa pequena cidade de 7.500 habitantes”.

    Dalex diz que a causa do fechamento é clara.

    Ele afirmou que “o aquecimento global está evidentemente em curso” e acontecendo “ainda mais rápido do que os cientistas previram”.

    Por fim, Dalex aponta que é cada vez mais difícil o funcionamento das estações de esqui, com muitas sendo “forçadas a se adaptar” a um novo clima.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original