Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    FBI investiga tiroteio no metrô com polícia de NY; Casa Branca monitora situação

    Diretor assistente afirmou que coleta de evidências deve levar "algum tempo"

    Vista geral do local de um tiroteio em uma estação de metrô no bairro de Brooklyn, em Nova York
    Vista geral do local de um tiroteio em uma estação de metrô no bairro de Brooklyn, em Nova York Andrew Kelly/Reuters (12.abr.2022)

    Renata Souzada CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    O FBI está trabalhando com a polícia de Nova York na investigação do tiroteio desta manhã (12) no metrô do Brooklyn. A Casa Branca também monitora a situação e mantém contato com o prefeito nova iorquino.

    Segundo o diretor assistente encarregado do escritório de campo do FBI em Nova York, Michael J. Driscoll, a unidade de investigação está seguindo “todas as pistas viáveis”.

    “A força-tarefa conjunta de terrorismo do FBI e do NYPD (Departamento de Polícia de Nova York) é composta por mais de 50 agências e estamos totalmente engajados nesta investigação. Ainda está muito em seus estágios iniciais. Nosso foco agora – nossos pensamentos e orações estão com as vítimas. Estamos seguindo todas as pistas viáveis ​​e continuaremos a fazê-lo com o NYPD e nossos outros parceiros da cidade”, disse Driscoll, falando em uma entrevista coletiva não relacionada.

    O diretor assistente do FBI acrescentou a coleta de evidências para o tiroteio deve levar “algum tempo”, mas acrescentou que está grato aos moradores e testemunhas oculares que já deram um passo à frente com informações.

    “Aguardo mais assistência à medida que avançamos. Se você tiver informações relevantes para o ataque, entre em contato com a linha de denúncia do NYPD em 1-800-577-TIPS”, disse Driscoll.

    O presidente dos EUA, Joe Biden – que viaja nesta terça-feira ao estado de Iowa para tratar de medidas para conter o preço dos combustíveis – está sendo constantemente atualizado pela Casa Branca sobre o caso e deve falar sobre o assunto em seu discurso.

    Além disso, um sistema que reúne informações sobre vítimas nesse tipo de incidente, criado após o 11 de setembro, foi ativado na cidade. Por meio dele, pessoas que estejam buscando desaparecidos têm um canal direto de informações.

     

    *Com informações da CNN e de Mariana Janjácomo, da CNN Brasil

    Mais Recentes da CNN