Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fenômeno “El Niño” deve elevar temperaturas globais neste ano, diz organização

    Organização Meteorológica Mundial disse que chance do padrão climático acontecer é de 70% a 80% entre julho e setembro

    Gabrielle Tetrault-Farberda Reuters

    O fenômeno climáticoEl Niñodeve se desenvolver ainda neste ano e pode contribuir para o aumento das temperaturas globais, disse a Organização Meteorológica Mundial (OMM) nesta quarta-feira (3).

    A OMM afirmou que, após três anos do padrão climático “La Niña” no Oceano Pacífico, que em geral reduz as temperaturas globais, há 60% de chance de que mude para o El Niño entre maio e julho deste ano.

    De acordo com a OMM, essa probabilidade aumentará para números entre 70% e 80% entre julho e setembro.

    Falando a repórteres em Genebra, Wilfran Moufouma Okia, chefe da divisão regional de serviços de previsão climática da OMM, disse que não há estimativa atual de quanto o El Niño aumentará as temperaturas do planeta.

    “O El Niño vai aumentar a temperatura globalmente”, afirmou ele. “Sentimos o efeito das temperaturas do El Niño com um pequeno atraso.”

    A OMM disse que não poderia prever a força ou a duração do El Niño.

    O ano mais quente já registrado no mundo até agora foi 2016, coincidindo com um forte El Niño – embora a mudança climática tenha alimentado temperaturas extremas mesmo em anos sem o fenômeno.

    Durante o El Niño, os ventos que sopram para o oeste ao longo da Linha do Equador diminuem. Consequentemente, a água quente é empurrada para o leste, criando temperaturas mais quentes na superfície do oceano.