Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Finlândia se tornará membro oficial da Otan na terça-feira, afirma gabinete da presidência

    Na semana passada, a Turquia aprovou a candidatura da Finlândia para se juntar à Otan

    Terje SolsvikSudip Kar GuptaSabine SieboldAndrew Grayda Reuters

    em Helsinque e em Bruxelas

    A Finlândia se tornará oficialmente um membro da aliança militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na terça-feira (4), informou o gabinete do presidente finlandês nesta segunda-feira (3).

    O passo tornará a Finlândia mais segura e a aliança mais forte, disse o chefe da Otan, Jens Stoltenberg, nesta segunda-feira.

    “Vamos hastear a bandeira finlandesa pela primeira vez aqui na sede da Otan. Será um bom dia para a segurança da Finlândia, para a segurança nórdica e para a Otan como um todo”, disse ele a repórteres em Bruxelas.

    “A Suécia também ficará mais segura como resultado”, completou.

    Aprovação da Turquia

    Na semana passada, a Turquia aprovou a candidatura da Finlândia para se juntar à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), colocando fim a meses de atraso. O país, no entanto, ainda bloqueia a entrada da Suécia na aliança militar.

    O parlamento turco votou de forma unânime a favor da filiação da Finlândia nesta quinta-feira (30), retirando o último obstáculo no processo de ascensão.

    O voto cumpre a “promessa” do presidente turco Recep Tayyip Erdogan de permitir a Finlândia na aliança de defesa. A Turquia permanecia como o último país que não havia aprovado a entrada do país nórdico, apesar de a Hungria ter feito o mesmo apenas na última segunda-feira.

    Em nota após a votação, o presidente finlandês Sauli Niinisto disse que seu país está “pronto para se juntar à Otan”.

    “Todos os 30 membros ratificaram a filiação da Finlândia. Eu quero agradecer a cada um dos membros por sua confiança e apoio”, escreveu. “A Finlândia será um aliado forte e capacitado, comprometido com a segurança da aliança.”

    “Estamos ansiosos para receber a Suécia conosco o mais cedo possível”, acrescentou o líder finlandês.

    O Secretário-Geral da Otan, Jens Stoltenberg, também exaltou a decisão. “Eu aceito o voto da Grande Assembleia Nacional da Turquia para completar a ratificação da ascensão da Finlândia. Isso fará toda a família Otan mais forte e mais segura”, disse Stoltenberg usando o Twitter.

    A Finlândia e a Suécia mantiveram por décadas o compromisso de não se alinhar à Otan como uma forma de evitar provocar Moscou. No entanto, isso mudou quando o presidente russo Vladimir Putin convocou suas tropas para invadir a Ucrânia e forçar os dois países a reavaliar seu status neutro.

    A maioria dos membros da Otan aprovou as candidaturas, aprovando-as dentro de semanas. No entanto, dois países, a Turquia e a Hungria, começaram a desacelerar o processo.

    A Otan possui uma política de “portas abertas”, o que significa que qualquer país pode ser convidado a se juntar caso expresse interesse, contanto que seja capaz e disponível para seguir os princípios do tratado fundador do bloco. Contudo, sob as regras de ascensão, qualquer estado-membro pode vetar a entrada de um novo aliado.

    (Com informações de Ivana Kottasová da CNN)

    Em atualização