Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    George Santos encerra candidatura ao Congresso para o 1º Distrito de Nova York

    Ex-deputado foi expulso do Câmara dos Deputados dos EUA em dezembro de 2023

    George Santos foi expulso pela Câmara dos EUA
    George Santos foi expulso pela Câmara dos EUA 01/11/2023REUTERS/Julia Nikhinson

    O ex-deputado de Nova York, George Santos, que foi expulso da Câmara e está enfrentando acusações federais, anunciou, na terça-feira (23), que está retirando sua candidatura ao Congresso no 1º Distrito de Nova York.

    Santos, que anteriormente representou o 3º Distrito Congressional de Nova York em Long Island, disse em uma postagem nas redes sociais que decidiu encerrar sua candidatura porque não queria dividir o voto com o atual representante republicano, Nick LaLota, e ‘ser responsável por entregar a casa aos democratas’.

    “Ficar nesta corrida praticamente garante uma vitória para os Democratas,” ele disse.

    Santos também observou na declaração que não queria que sua candidatura “fosse retratada como uma retaliação contra” LaLota, que tem sido um crítico contundente de Santos e introduziu uma resolução para expulsá-lo no ano passado.

    “Eu me reuni com líderes e com eleitores e tomei a decisão de desistir aqui e parar de buscar esta corrida, ESTE ANO! O futuro guarda inúmeras possibilidades e estou pronto, disposto e capaz de entrar em campo e lutar pelo meu país a qualquer momento,” disse Santos.

    O anúncio vem cerca de um mês depois de Santos dizer que estava deixando o Partido Republicano e faria sua tentativa de retorno ao Congresso como independente. Santos se comprometeu a levar “Ultra MAGA/Trump apoiando valores para a votação em novembro como um independente.”

    O ex-deputado se declarou inocente de 23 acusações federais, incluindo alegações de fraude relacionadas a benefícios de desemprego da Covid-19, uso indevido de fundos de campanha e mentiras sobre suas finanças pessoais nos relatórios de divulgação da Câmara.

    George Santos tornou-se o sexto legislador a ser expulso da Câmara em dezembro de 2023. Ele foi inicialmente indiciado em maio de 2023, mas o ímpeto para expulsá-lo só aumentou depois que o Comitê de Ética da Câmara divulgou um relatório muito aguardado sobre ele mais tarde naquele ano.

    Santos, que atraiu controvérsias durante seu tempo no Capitólio por revelações de que ele fabricou grande parte de seu currículo e biografia, comprometeu-se na terça-feira a ‘continuar participando da discussão sobre políticas públicas’.

    ‘Continuarei participando da discussão sobre políticas públicas e farei a minha parte… Sempre me esforçarei para estar do lado certo da história. É apenas um adeus por enquanto, voltarei’, disse Santos.”