Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo de Cuba condena artistas dissidentes que participaram de protestos

    Luis Manuel Otero Alcántara foi condenado a cinco anos de prisão; Maikel Castillo Pérez foi sentenciado a nove anos

    Manifestantes gritam slogans contra o governo cubano durante protesto em Havana, em julho de 2021
    Manifestantes gritam slogans contra o governo cubano durante protesto em Havana, em julho de 2021 Alexandre Meneghini/Reuters

    Patrick Oppmannda CNN

    Ouvir notícia

    Os promotores cubanos anunciaram nesta sexta-feira (24) que dois artistas dissidentes que participaram de protestos contra o governo foram condenados e sentenciados à prisão, de acordo com um comunicado publicado no site do jornal estatal Granma.

    O artista Luis Manuel Otero Alcántara foi condenado a cinco anos de prisão depois de ser considerado culpado por acusações que incluem profanar a bandeira cubana em suas obras de arte. Otero Alcántara foi preso em 11 de julho de 2021, quando protestos contra o governo se espalhavam pela ilha.

    O segundo artista, Maikel Castillo Pérez, conhecido como Osorbo, foi condenado a nove anos de prisão, depois de ser considerado culpado de acusações que incluíam desacato e desordem pública após uma briga com a polícia que ele tentou impedir.

    As sentenças de outras três pessoas condenadas nos mesmos julgamentos também foram anunciadas pelo Ministério Público cubano em nota publicada no site do Granma.

    Otero Alcántara e Osorbo são membros do Movimento San Isidro, um pequeno grupo de artistas e músicos que protestam contra a censura do governo na ilha de tendência comunista.

    Tanto Otero Alcántara quanto Osorbo apareceram no videoclipe de Patria y Vida, um hino antigovernamental que critica duramente as autoridades cubanas. Osorbo também ganhou dois Grammys Latinos por rimar partes da música.

    O governo cubano acusou os homens de receber fundos do governo dos EUA para semear a dissidência na ilha.

    Segundo a Anistia Internacional, ambos estão listados como prisioneiros de consciência.

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original

    Mais Recentes da CNN