Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Greta Thunberg defende combate simultâneo ao coronavírus e à crise climática

    Em evento do Dia da Terra nesta quarta-feira (22), ativista defendeu que líderes mundiais tomem medidas contra os dois problemas de forma simultânea

    A ativista Greta Thunberg participa de evento pelo Dia da Terra
    A ativista Greta Thunberg participa de evento pelo Dia da Terra Foto: Jessica Gow - 22.abr.2020/ TT News Agency/ via REUTERS

    Da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    As pessoas precisam enfrentar a pandemia do novo coronavírus e a crise climática simultaneamente, disse a ativista climática sueca Greta Thunberg em um evento do Dia da Terra nesta quarta-feira (22).

    Greta, que conquistou fama aos 15 anos, quando começou a faltar à escola às sextas-feiras para protestar contra as emissões de carbono diante do edifício do Parlamento da Suécia, disse que as ações sincronizadas para enfrentar o surto de coronavírus não significam que a crise climática desapareceu.

    “Hoje é o Dia da Terra, e isso nos lembra que o clima e a emergência ambiental continuam e que precisamos enfrentar a pandemia do corona… ao mesmo tempo em que enfrentamos a emergência climática e ambiental, porque precisamos enfrentar as duas crises ao mesmo tempo”, disse.

    Participando de um evento transmitido pela internet para marcar o Dia da Terra, criado 50 anos atrás para enfatizar os desafios ambientais, ela disse que o surto de COVID-19 significa que é mais importante do que nunca ouvir cientistas e outros especialistas.

    Assista e leia também:

    Oceanos aquecem como se 5 bombas de Hiroshima fossem lançadas no mar por segundo

    COVID-19 permanece mais tempo em pacientes não saudáveis, diz estudo chinês

    “Isto serve para todas as crises, seja a crise do corona ou a crise climática que ainda continua e não está desacelerando, mesmo em um momento como este”, afirmou a ativista.

    2019 foi o mais quente já registrado na Europa, o que ampliou uma série de anos excepcionalmente quentes provocados por níveis recordes de gases de efeito estufa na atmosfera, de acordo com um estudo divulgado nesta quarta.

    A greve estudantil de Greta desencadeou um movimento global e transformou a jovem, hoje com 17 anos, no equivalente de uma celebridade ambiental. Em dezembro, ela foi escolhida a Personalidade do Ano pela revista norte-americana Time.

    Fundadora do movimento juvenil Sextas-Feiras pelo Futuro, Greta e seus apelos de ação contra a mudança climática cativaram a imaginação de muitos jovens, mas incomodaram alguns líderes mundiais – como os presidente de EUA, Donald Trump, e Brasil, Jair Bolsonaro.

    Em março, ela disse que provavelmente foi infectada com o novo coronavírus depois de viajar a países afetados, mas que seus sintomas eram brandos e que não havia sido examinada. (Com informações da Reuters)

    Mais Recentes da CNN