Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Greta Thunberg volta a ser retirada de protesto no sul da Suécia

    Fato aconteceu horas antes após ela ser condenada por ação semelhante realizada no mês passado; a ativista tem intensificado as manifestações em meio à crise climática 

    Greta Thunberg é retirada de protesto em Malmo
    Greta Thunberg é retirada de protesto em Malmo 24/7/2023 TT News Agency/Andreas Hillergren/via REUTERS

    Da Reuters

    Malmo, Suécia

    A ativista climática sueca Greta Thunberg foi removida à força pela polícia de um protesto na cidade de Malmo, no sul da Suécia, nesta segunda-feira (24), poucas horas depois de um tribunal local multá-la por desobedecer a uma ordem policial durante um protesto semelhante no mês passado.

    Thunberg, de 20 anos, que se tornou o rosto do ativismo climático jovem em todo o mundo após realizar protestos semanais em frente ao Parlamento sueco, admitiu no tribunal que desobedeceu à ordem policial, mas se declarou inocente e disse que estava agindo por necessidade.

    “É um absurdo que aqueles que agem de acordo com a ciência paguem o preço por isso”, disse ela a repórteres.

    Thunberg e outros ativistas do grupo Reclaim the Future bloquearam a estrada para caminhões de petróleo no porto de Malmo em 19 de junho. Ela foi acusada de não ter deixado o local quando ordenada pela polícia.

    Após a sentença de segunda-feira, Thunberg e outros ativistas voltaram ao porto de Malmo apenas para serem novamente levados pela polícia por bloquear o tráfego.

    Thunberg disse anteriormente ao tribunal que suas ações eram justificáveis. “Acredito que estamos em uma emergência que ameaça a vida, a saúde e a propriedade. Inúmeras pessoas e comunidades estão em risco tanto a curto quanto a longo prazo”, disse ela.

    O tribunal ordenou que Thunberg pague 1.500 coroas suecas (R$ 680) e mais 1.000 coroas (R$ 450) ao fundo para vítimas de crimes. A multa foi aplicada proporcionalmente à sua renda declarada. A desobediência a uma ordem policial acarreta uma pena máxima de seis meses de prisão.

    (Reportagem de Johan Ahlander e Tom Little)