Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Hamas diz que 13 reféns foram mortos em ataques aéreos israelenses em Gaza

    Israel disse que está verificando a informação, mas não confirma; o grupo extremista islâmico mantém 150 reféns

    Abeer SalmanRichard Allen Greeneda CNN

    em Jerusalém

    O Hamas disse que 13 reféns mantidos na Faixa de Gaza foram mortos por bombardeios israelenses “aleatórios” em partes da região nas últimas 24 horas. As Forças de Defesa de Israel (FDI) disseram que não poderiam confirmar ou negar a afirmação.

    Segundo o grupo extremista islâmico, seis pessoas foram mortas no norte de Gaza e sete em outras partes do território. O Hamas não forneceu mais detalhes sobre quem eram os reféns.

    Questionado sobre a declaração do Hamas, o porta-voz principal das FDI, o contra-almirante Daniel Hagari, disse que “temos [forças de] inteligência analisando isso” e que “proteger os sequestrados é a prioridade”.

    “Não abordaremos este tipo de mensagem do Hamas. Responderemos quando tivermos informações confiáveis ​​baseadas em nossas fontes”, disse Hagari.

    “Quando tivermos uma fonte confiável, iremos resolver o problema”, acrescentou.

    O Hamas mantém até 150 pessoas como reféns em Gaza, segundo autoridades israelenses.

    Veja também: Cruz Vermelha alerta para catástrofe na Faixa de Gaza