Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Holanda confirma 13 casos da Ômicron entre passageiros vindos da África do Sul

    Casos da nova variante estão entre os 61 passageiros que testaram positivo para a Covid-19. Confirmações podem aumentar

    Mulher sendo testada para a Covid-19 em aeroporto da Holanda
    Mulher sendo testada para a Covid-19 em aeroporto da Holanda Foto: Patrick van Katwijk/BSR Agency/Getty Images

    Toby SterlingBart MeijerAnthony Deutschda Reuters

    Autoridades de saúde da Holanda confirmaram, neste domingo (28), ter encontrado 13 casos de infecção pela variante Ômicron dentre os passageiros de dois voos da África do Sul, que pousaram no país na sexta-feira.

    Os novos confirmados estão entre 61 passageiros que testaram positivo para a Covid-19 nos dois voos, que carregavam cerca de 600 pessoas. Aqueles que testaram positivo estão sendo mantidos em isolamento em um hotel próximo ao aeroporto.

    “Nas nossas investigações de sequenciamento do vírus, que ainda estão em curso, encontramos até o momento 13 casos da variante Ômicron entre os testes positivos [dos passageiros] para a Covid-19”, afirmou o Instituto Nacional de Saúde em um comunicado.

    “Não é improvável que mais casos apareçam na Holanda”, disse o ministro da Saúde holandês, Hugo de Jonge, em uma coletiva de imprensa em Rotterdam. “Essa poderia ser a ponta do iceberg”.

    A investigação começou com a testagem de todas as pessoas que desembarcaram no Aeroporto Schiphol, em Amsterdã, vindos da África do Sul na sexta-feira, logo antes do governo holandês mudar suas restrições a países vindos do sul da África devido a preocupações com a variante.

    A descoberta da Ômicron, classificada como uma “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), lançou preocupações ao redor do mundo de que a mutação poderia resistir às vacinas e prolongar a pandemia de Covid-19, que já dura dois anos.

    Autoridades da saúde da Holanda buscam contatar e testar outros cerca de 5 mil passageiros que viajaram da África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia ou Zimbábue esde segunda-feira (22).

    Preocupações com a variante surgem no momento em que muitos países europeus já enfrentam um novo aumento nos casos de coronavírus.

    Na Holanda, novas medidas restritivas passam a valer a partir deste domingo, como o fechamento de bares, restaurantes e a maioria das lojas às 17h – uma tentativa de reverter uma nova onda de casos recordes de Covid-19 que está congestionando o sistema de saúde.

    *Matéria em atualização