Voo da África do Sul para a Holanda tem 61 passageiros infectados com Covid-19

Autoridades sanitárias holandesas vão realizar novos testes para identificar se as infecções são da nova variante Ômicron

Pexels

Da Reuters

Ouvir notícia

Autoridades de saúde da Holanda disseram que 61 pessoas que chegaram a Amsterdã em voos vindos da África do Sul na sexta-feira (26) tiveram resultado positivo para Covid-19. Os viajantes vão realizar novos testes neste sábado (27) para ver se alguma das infecções é da variante Ômicron.

Cerca de 600 passageiros chegaram ao Aeroporto Schiphol na capital holandesa em dois voos da KLM e enfrentaram horas de atrasos e testes devido a preocupações com a nova variante do vírus.

“Os viajantes com resultado positivo serão colocados em isolamento em um hotel próximo a Schiphol”, disseram as autoridades de saúde, em comunicado.

“Em relação aos resultados positivos, estamos pesquisando o mais rápido possível se eles são referentes à nova variante, agora chamada de Ômicron.”

O governo holandês proibiu todas as viagens aéreas da África do Sul na manhã de sexta-feira. O ministro da Saúde da Holanda, Hugo de Jonge, determinou que os passageiros que já estavam a caminho do país seriam submetidos a testes e quarentena na chegada.

Passageiros dos dois voos da KLM, da Cidade do Cabo e de Joanesburgo, disseram que ficaram horas esperando na pista.

“Aplausos vigorosos porque há um ônibus que veio nos levar a algum lugar”, tuitou a jornalista do New York Times Stephanie Nolen, passageira do vôo de Joanesburgo que mais tarde disse que tinha resultado negativo.

Um porta-voz das autoridades de saúde em Kennemerland, a região holandesa que supervisiona Schiphol, afirmou que os casos positivos estavam sendo analisados ​​por um hospital médico acadêmico para determinar se eles são da nova cepa.

A nova variante já foi detectada em outras regiões, enquanto os países europeus estão lutando contra um aumento nos casos de coronavírus.

O governo holandês anunciou separadamente na sexta-feira o fechamento noturno de bares, restaurantes e a maioria das lojas, enquanto tenta conter uma onda recorde de casos de Covid que está sobrecarregando seu sistema de saúde.

Mais Recentes da CNN