Homem de 48 anos é morto a tiros no metrô de Nova York

Vítima estava na linha de trem indo para Manhattan

Homem foi morto enquanto estava na linha Canal Street, em Nova York, EUA
Homem foi morto enquanto estava na linha Canal Street, em Nova York, EUA Getty Images

Kiely WesthoffMark MoralesLaura Lyda CNN

Ouvir notícia

Um homem de 48 anos morreu após ser baleado no peito dentro de um trem no metrô de Nova York na manhã deste domingo (22), disse o Departamento de Polícia de Nova York à CNN.

A vítima estava sentada no último vagão de um trem da linha “Q” com destino a Manhattan, disse o chefe do departamento, Kenneth Corey, em entrevista coletiva na tarde deste domingo.

Os policiais responderam a um chamado de uma pessoa baleada na estação de Canal Street, em Lower Manhattan, aproximadamente às 11h42 (horário local) e, ao chegar, encontraram o homem de 48 anos com um ferimento de bala no torso.

Os socorristas prestaram socorro e o transportaram para o Hospital Bellevue, onde ele morreu devido aos ferimentos, disse Corey. A vítima ainda não foi identificada.

A vítima foi baleada no peito em algum momento enquanto o vagão do trem viajava na ponte de Manhattan da última parada no Brooklyn para a Canal Street, de acordo com um oficial.

Membros da polícia de Nova York andaram no trem “Q” para patrulha três vezes antes do tiroteio no domingo, disse o funcionário. O suspeito do tiroteio, que fugiu do trem quando chegou à estação Canal St., continua foragido e nenhuma prisão ainda foi feita.

Corey descreveu o suspeito como um “homem de pele escura que é corpulento com barba” que foi visto pela última vez vestindo um moletom com capuz de cor escura, calça de moletom cinza e tênis branco.

Embora houvesse outras pessoas no mesmo vagão, o homem de 48 anos foi a única pessoa ferida, disse Corey, acrescentando que as autoridades ainda estão trabalhando para notificar a família do homem sobre sua morte.

Testemunhas disseram aos investigadores da polícia de Nova York que o suspeito do tiro estava andando de um lado para o outro no mesmo vagão e “sem provocação, sacou uma arma e disparou contra a vítima à queima-roupa enquanto o trem atravessava a ponte de Manhattan”, disse Corey.

Os investigadores estão analisando o vídeo de vigilância e as testemunhas estão sendo entrevistadas, mas Corey pediu ao público que ligasse para o departamento de polícia com qualquer informação relevante.

O atirador e a vítima não tiveram interação no trem antes do tiroteio, e aparentemente não houve disputa, disse um oficial familiarizado com investigação à CNN.

Quando as portas se abriram na Canal Street, o atirador saiu correndo do vagão do metrô e da estação, disse o funcionário.

A CNN entrou em contato com o escritório do prefeito de Nova York, Eric Adams, para comentar.

*Com informações de Natalie Andes e Liam Reilly, da CNN 

Este conteúdo foi criado originalmente em português (pt).

versão original

Mais Recentes da CNN