Imagens mostram momentos antes do naufrágio do Moskva, maior navio de guerra russo

Rússia, que não confirmou veracidade do vídeo, insistiu que o motivo do naufrágio foi um incêndio, mas Ucrânia diz que o atingiu com um ataque de mísseis

Vídeo publicado nas redes sociais teria capturado momento em que navio de guerra Moskva, da Rússia, naufraga
Vídeo publicado nas redes sociais teria capturado momento em que navio de guerra Moskva, da Rússia, naufraga Reprodução/Redes Sociais

Jonny HallamBrad LendonUliana PavlovaIvana Kottasováda CNN

Ouvir notícia

Novas fotos e um breve vídeo apareceram nas mídias sociais na segunda-feira (18) de manhã mostrando o navio de mísseis da Rússia, o Moskva, muito danificado e em chamas nas horas anteriores ao seu naufrágio no Mar Negro, na última quinta-feira (14).

O naufrágio do navio-estandarte da frota do Mar Negro foi a maior perda de um navio naval durante a guerra nos últimos 40 anos — e uma grande vergonha para a Rússia.

As imagens mostram Moskva pendendo para um lado, com buracos negros de possíveis marcas de perfuração de mísseis e danos significativos logo acima da linha de água na esquerda, no meio do barco.

Uma grande coluna de fumaça preta pode ser vista subindo, obscurecendo parcialmente a frente do navio afetado.

Analistas disseram à CNN que o navio de guerra nas imagens se parecia com o Moskva, um destruidor de mísseis guiados de classe Slava e o navio-estandarte da frota russa do Mar Negro.

Contradições

A Ucrânia e a Rússia forneceram versões conflitantes do que aconteceu durante o incidente de quinta-feira no Mar Negro.

Moscou negou a versão ucraniana dos acontecimentos, que o Moskva afundou após ter sido atingido por mísseis ucranianos, mas admitiu que o navio foi destruído.

A Rússia insistiu que o motivo do naufrágio foi um incêndio, mas os Estados Unidos confirmaram o relato da Ucrânia na sexta-feira, e um alto funcionário da defesa disse que os Estados Unidos acreditam que dois mísseis ucranianos Neptune atingiram o navio de guerra russo.

Carl Schuster, um capitão aposentado da Marinha dos EUA e ex-diretor de operações do Centro Conjunto de Informações do Comando Pacífico dos EUA, disse à CNN na segunda-feira que era provável que os mísseis tivessem penetrado debaixo da ponte do navio e detonado.

“Assumindo que a foto não é de alguma forma falsa ou adulterada, parece que os mísseis atacaram para frente, o que não é inesperado”, disse ele. “Os mísseis de cruzeiro antinavio (ASCMs) tendem a visar o centro do retorno do radar, que geralmente é a seção dianteira da superestrutura”.

O autor independente e analista de defesa H. I. Sutton disse à CNN que os danos mostrados nas fotos “não excluem um ataque de mísseis, e continuam sendo a causa provável”.

“Possíveis marcas de furos na lateral do casco são visíveis abaixo de onde o fogo está. Mas estes precisariam de um exame mais atento para confirmar se foram causados por mísseis ou se são simplesmente danos causados pelo fogo”, disse ele.

O Moskva estava armado com uma série de mísseis antinavio e antiaéreos, bem como torpedos, armas navais e sistemas de defesa antimísseis, o que significava que teria uma grande quantidade de explosivos a bordo.

Vídeo publicado nas redes sociais teria capturado momento em que navio de guerra Moskva, da Rússia, naufraga / Reprodução/Redes Sociais

Nenhum relato de feridos

Os militares russos não divulgaram nenhuma informação sobre baixas a bordo do Moskva.

O Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo no sábado mostrando o que foi descrito como oficiais e marinheiros do navio de guerra naufragado em formação de duas filas. O número de marinheiros em formação não era claro. Não estava claro quantos tripulantes estavam a bordo ou quantos sobreviveram.

Sutton diz que as imagens mostram que todas as jangadas salva-vidas foram lançadas, “Todas as jangadas salva-vidas de popa foram lançadas, embora uma permaneça no convés de popa. lsso sugere que a tripulação já abandonou o navio neste ponto”, disse ele.

Um grande rebocador de resgate pode ser visto pulverizando o navio de guerra com água do outro lado.

O Kremlin disse, na segunda-feira, que tinha visto as fotos dos Moskva, mas não pôde verificá-las.

“Sim, nós realmente vimos as fotos, mas não podemos dizer quão autênticas e verdadeiras elas são”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Um alto funcionário da defesa dos EUA, que disse ter visto também as fotos e o vídeo do navio em chamas, afirmou à CNN na segunda-feira que os Estados Unidos “não podem verificar essas imagens de forma independente”.

“Mas as imagens em si são consistentes com o que tínhamos avaliado como danos causados ao navio”, disse o oficial.

Os autores das imagens e do vídeo são desconhecidos, mas foram tirados de um barco próximo ao navio de guerra atingido.

No pequeno vídeo tirado do mesmo local, a voz de uma pessoa invisível pode ser ouvida gritando em russo: “Que se f*** o que você fez!

Moral russa

O Moskva era um dos bens mais visíveis da Rússia na guerra ucraniana e sua perda poderia afetar a moral das tropas russas.

De maneira reveladora, o governo russo não reconheceu baixas no naufrágio do navio, um forte contraste com discussão pública sobre o desastre submarino de Kursk, que ceifou a vida de 118 marinheiros em 2000.

Os analistas dizem que a perda do navio de guerra atingiu duramente o coração da Marinha russa, bem como o orgulho nacional, comparável à perda de um navio de guerra durante a Segunda Guerra Mundial ou de um porta-aviões hoje.

“Somente a perda de um submarino de mísseis balísticos ou do Kutznetsov (o único porta-aviões da Rússia) infligiria um golpe mais sério na moral russa e na reputação da marinha entre o público russo”, disse Schuster.

Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

versão original

Mais Recentes da CNN