Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Incêndios forçam retirada de quase 10 mil pessoas em Quebec, no Canadá

    O prefeito de Sept-Iles, cidade costeira de Quebec, declarou estado de emergência local na sexta-feira

    Fumaça acima do perímetro sudeste do incêndio Paskwa perto de Fox Lake, Alberta, Canadá
    Fumaça acima do perímetro sudeste do incêndio Paskwa perto de Fox Lake, Alberta, Canadá 16/05/2023Divulgação via REUTERS

    Allison LampertIsmail Shakilda Reuters

    Por Allison Lampert e Ismail Shakil, da Reuters

    Cerca de 10.000 moradores da costa de Quebec foram forçados a desocupar suas casas na sexta-feira (2), à medida que os incêndios florestais atingem mais províncias canadenses, no que já se desenha como um dos piores inícios da temporada de incêndios florestais.

    O prefeito de Sept-Iles, cidade costeira de Quebec, declarou estado de emergência local na sexta-feira — o risco de incêndio levou a ordens de retirada na região.

    O ministro da Segurança Pública de Quebec, François Bonnardel, disse que procurou o governo federal para pedir ajuda do Exército.

    As Forças Armadas canadenses foram posicionadas no oeste do país desde o início de maio, e tropas foram enviadas para a província de Nova Escócia na quinta-feira. A ajuda também veio dos Estados Unidos, da Austrália, da Nova Zelândia e da África do Sul, e espera-se um reforço na próxima semana.

    Cerca de 30.000 pessoas em todo o Canadá estão desabrigadas por conta dos incêndios florestais em quase todas as províncias do país.

    Mais de 2,7 milhões de hectares foram devastados até o momento neste ano em todo o país, o equivalente a mais de cinco milhões de campos de futebol americano, disse o ministro federal de Preparação para Emergências, Bill Blair, mais de 10 vezes a área média normalmente queimada nesta época do ano na última década.