Inglaterra reabre comércio não essencial e revê norma para distância de 2 metros

Governo discute novas regras de flexibilização e analisa plano de recuperação pós-pandemia

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou neste domingo (14) que irá rever a necessidade da regra de distancimento social de dois metros entre as pessoas. O anúncio foi feito um dia antes da reabertura do comércio não essencial na Inglaterra. A partir de segunda-feira (15), o país dá mais passo rumo à saída gradual da quarentena.

Atualmente o governo britânico orienta que as pessoas mantenham distância de dois metros, o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de um metro e seguida por países como a China, França e Dinarmarca. Esse número foi usado pelos empresários britâncos para pressionar o governo a rever as regras de isolamento social.

Bares, pubs e restaurantes são os mais afetados pela regra de dois metros, já que, segundo estimam os donos dos estabelecimentos, se a regra for mantida eles só poderão operar com 30% da capacidade máxima. Se a distância for reduzida para um metro, os locais poderão operar com 70% da capacidade.

Leia também:

O pior já passou para o Brasil? Especialistas avaliam números da Covid-19

Polícia prende mais de 100 pessoas em protestos em Londres

O ministro das Finanças, Rishi Sunak, afirmou que, do ponto de vista econômico, quer que a regra seja mudada, mas que isso deve acontecer de forma segura.

A revisão da regra de dois metros deve ser concluída atè 4 de julho, data da provável reabertura de bares, restaurantes e pubs na Inglaterra. Especialistas da área da saúde e da economia serão ouvidos pelo governo, porém de acordo com os conselheiros científicos do Reino Unido, se a distância de dois metros for reduzida para um, o risco de de contaminação pelo novo coronavírus pode aumentar em até 10 vezes.

Comércio não essencial

O comércio não essencial vai reabrir a partir de segunda-feira (15) no Reino Unido. Lojas de roupas, brinquedos, calçados, livrarias e shopping terão permissão para funcionar após meses fechadas durante a quarentena.

O primeiro-ministro Boris Johnson visitou um shopping que está se preparando para reabrir e viu como as lojas estão se adaptadando com as medidas de distanciamento social.

Na Irlada no Norte, o comércio não essencial está aberto desde sexta-feira (12). Na Escócia e no País de Gales ainda não há previsão para a reabettura. No Reino Unido, cada país tem um plano de saída gradual da quarentena independente.

(Edição: Sinara Peixoto)

Mais Recentes da CNN