Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Irã diz ter prendido 35 pessoas relacionadas a ataque suicida em Kerman

    Explosões atingiram cemitério onde estava sendo homenageado o general iraniano Qassem Soleimani, morto em 2020 pelos Estados Unidos

    KERMAN CITY, IRAN - JANUARY 03: A view of the scene after explosions leaving at least 73 feared dead in explosions near slain Gen. Qassem Soleimani's tomb, in Kerman City, Iran on January 03, 2024. (Photo by Stringer/Anadolu via Getty Images)
    KERMAN CITY, IRAN - JANUARY 03: A view of the scene after explosions leaving at least 73 feared dead in explosions near slain Gen. Qassem Soleimani's tomb, in Kerman City, Iran on January 03, 2024. (Photo by Stringer/Anadolu via Getty Images) Stringer/Anadolu via Getty Images

    Da Reuters

    Autoridades iranianas prenderam 35 pessoas relacionadas aos ataques de 3 de janeiro na cidade de Kerman, no sudeste do país, disse o Ministério da Inteligência nesta quinta-feira (11), de acordo com a agência de notícias semioficial Tasnim.

    O Ministério disse ter identificado um dos dois homens-bomba como cidadão do Tajiquistão, que entrou ilegalmente no Irã em 19 de dezembro.

    Mais informações serão divulgadas posteriormente sobre o segundo homem-bomba, disse o Ministério, acrescentando que as prisões foram realizadas em várias províncias iranianas.

    O Estado Islâmico assumiu a responsabilidade em 4 de janeiro pelo ataque que matou quase 100 pessoas e feriu 284, num memorial ao comandante Qassem Soleimani.

    Teerã prometeu vingança pelo ataque mais sangrento desde a Revolução Islâmica de 1979.